Research IM baixa avaliação da Navigator e reitera comprar

IM baixa avaliação da Navigator e reitera comprar

A casa de investimento reviu em baixa as estimativas de resultados para a empresa de pasta e papel, o que cortou 30 cêntimos no preço-alvo de cada acção.
IM baixa avaliação da Navigator e reitera comprar
Pedro Elias/Negócios
Nuno Carregueiro 12 de dezembro de 2016 às 13:04

A IM Valores reduziu o preço-alvo das acções da Navigator de 3,60 euros para 3,50 euros, tendo reiterado a recomendação de "comprar", já que a nova avaliação aponta para um potencial de valorização de 12%.


A revisão do preço-alvo é justificada pela alteração nas estimativas de resultados, que retiraram 30 cêntimos à avaliação de cada acção, e pela alteração do período temporal da análise para o final de 2017, que adicionou 20 cêntimos.


Numa nota de research com data desta segunda-feira, 12 de Dezembro, a que o Negócios teve acesso, a IM Valores estima que as receitas da ex-Portucel registem um crescimento médio anual de 0,2% no período 2015-2028, abaixo da anterior previsão da casa de investimento, que apontava para um aumento de 1,1% no período 2014-2026.


Para este ano o analista António Seladas aponta para receitas de 1.592 milhões de euros, chegando a 1.699 milhões de euros em 2028. Os lucros brutos deverão registar uma descida média anual de 0,2% no período em análise, contra a previsão anterior de crescimento de 0,9%. Já o EBITDA, que antes era visto a permanecer estável, deverá descer 0,4%.

Ao nível dos resultados líquidos, deverão cair de 195 milhões de euros em 2015 para 176 milhões de euros este ano, voltando a baixar em 2017, para 153 milhões de euros.


A IM Valores antecipa que a Navigator vai aumentar as vendas de papel em volume e que apesar da tendência negativa neste mercado, a empresa portuguesa deverá continuar a ganhar quota. "A fábrica em Cacia deverá atingir a sua capacidade de produção máxima num futuro próximo, o negócio de papel ‘tissue’ deverá melhorar ao longo dos próximos anos e o negócio de ‘pellets’ deve enfrentar tempos difíceis", refere António Seladas.


As acções da Navigator caem 0,13% para 3,125 euros.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub