Bolsa Impresa dispara mais de 13% em dois dias

Impresa dispara mais de 13% em dois dias

As acções da Impresa acumularam um ganho superior a 13% nestes dois dias de negociação.
Impresa dispara mais de 13% em dois dias
Pedro Catarino
Sara Antunes 31 de outubro de 2017 às 17:29

As acções da Impresa fecharam esta terça-feira, 31 de Outubro, a subir 9,97% para 0,375 euros, elevando para 13,3% a subida nestes últimos dois dias. As acções tocaram assim no valor mais elevado desde 24 de Julho e esta foi a maior subida desde o dia 14 do mesmo mês.

 

Nesta última sessão, além de uma variação expressiva houve também uma liquidez elevada, tendo trocado de mãos mais de 2,7 milhões de acções, quando a média diária dos últimos seis meses é de 1,03 milhões.

 

A contribuir para estas oscilações nas acções da dona da SIC e do Expresso estarão as palavras de Paulo Azevedo que, em entrevista ao Expresso, admitiu que a Nos não vai ficar parada se a Altice comprar a Media Capital, detentora do canal de televisão líder TVI. "É cedo para estar a especular sobre isso, o que eu diria é que haver duas pessoas com poder a mais é um pouco melhor do que haver apenas uma com poder a mais. Não defendo que isto se resolva havendo mais operações do género. Mas, obviamente, se o sistema político e o sistema regulatório acharem muito bem e que é assim que deve ser, a Nos terá de tomar as decisões e seguir os caminhos que lhe restam para defender os seus interesses".

 

Na mesma entrevista, Paulo Azevedo, presidente executivo da Sonae, reitera que, na sua visão, é um perigo a TVI ser comprada pela Altice. 

Ontem foi também anunciado que os canais da SIC voltam a ser transmitidos em Angola a partir de 1 de Novembro.




Saber mais e Alertas
pub