Bolsa Impresa em máximos de 15 meses com movimentações no sector

Impresa em máximos de 15 meses com movimentações no sector

As cotadas que operam no sector dos media começaram a semana em alta numa altura em que a Altice assumiu interesse na aquisição da Media Capital. A Impresa sobe mais de 5% para máximos de mais de 15 meses.
Impresa em máximos de 15 meses com movimentações no sector
Miguel Baltazar/Negócios

A Impresa (que detém meios como a SIC ou o Expresso) segue na sessão bolsista desta segunda-feira, 26 de Junho, a somar 5,28% para 0,419 euros, com a dona da SIC e do Expresso a somar 5,28% para 0,419 euros, estando a cotada a transaccionar no valor mais alto desde 7 de Março de 2016 e na sexta sessão consecutiva a acumular valor.

 

Pelo seu lado, a Cofina (dona de publicações como o Correio da Manhã e o Negócios) ganha 1,52% para 0,401 euros, recuperando parte das perdas registadas na última sessão em que recuou praticamente 2%.

Em menos de uma hora de sessão, já foram negociados mais de 228 mil títulos accionistas da Impresa, o que compara com a média diária nos últimos seis meses de cerca de 718 mil, o que mostra a forte liquidez das acções da cotada neste início de dia.

 

Já a Cofina viu trocarem de mãos 24 mil acções, volume que compara com a média diária no último meio ano de pouco mais de 147 mil títulos.

 

Estas subidas das cotadas ligadas aos media acontece numa altura em que se antecipam movimentações no sector, principalmente depois de este domingo a Altice (dona da Meo) terem assumido interesse na aquisição da Media Capital. 

Em carta enviada à CMVM, a Altice "confirma que iniciou interlocuções exploratórias com a Prisa relativas à potencial aquisição da participação da Prisa na Media Capital".

A Impresa e a Cofina acumulam fortes valorizações em 2017, com a primeira a valorizar acima de 123% desde o início do ano e a segunda a ganhar 54,62% desde a última sessão de 2016. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
sa 26.06.2017

a impresa so vai parar a 1.15 eur aproveitem

pub