Mercados Japonesa Coincheck confirma desaparecimento de 400 milhões em criptomoeda

Japonesa Coincheck confirma desaparecimento de 400 milhões em criptomoeda

A Coincheck, uma das maiores bolsas japonesas de criptomoedas, confirmou o desaparecimento de cerca de 400 milhões de dólares em moedas NEM, a décima maior moeda digital em termos de valor de mercado.
Japonesa Coincheck confirma desaparecimento de 400 milhões em criptomoeda
Reuters
Negócios com Bloomberg 27 de janeiro de 2018 às 17:21

A Bloomberg adianta que depois de várias horas de especulação, na sexta-feira, a empresa japonesa confirmou que as criptomoedas foram retiradas "ilegalmente" da plataforma de negociação, e garantiu estar a trabalhar para assegurar a segurança dos activos dos clientes.

Na sexta-feira, a Coincheck suspendeu todos os levantamentos e interrompeu a negociação de todas as moedas electrónicas com excepção da bitcoin.

"Sabemos onde os fundos foram enviados", afirmou Yusuke Otsuka, co-fundador da Coincheck, numa conferência na Tokyo Stock Exchange, citado pela Bloomberg. "Estamos a segui-los, e se conseguirmos continuar a fazê-lo, talvez seja possível recuperá-los. Mas é uma coisa que estamos a investigar neste momento".

De acordo com a agência noticiosa, este será o maior desaparecimento ou roubo desde o advento das moedas digitais com o lançamento da bitcoin, em 2009.

A Agência de Serviços Financeiros do Japão informou em comunicado estar "a examinar os factos em torno da Coincheck".

A Bloomberg adianta que, no Japão, as autoridades introduziram um sistema de licenciamento para aumentar a supervisão das bolsas locais, no sentido de evitar outro colapso como aquele que ocorreu com a Mt. Gox, em 2014.

Em Março desse ano, a Mt. Gox, uma das primeiras bolsas de criptomoedas entrou em processo de insolvência, depois de um roubo de bitcoin estimado em 450 milhões de dólares.