Bolsa Jerónimo Martins dá arranque ligeiramente positivo a Lisboa

Jerónimo Martins dá arranque ligeiramente positivo a Lisboa

O PSI-20 começou o dia a ganhar menos de 0,1%. Ainda assim, é uma negociação em terreno positivo, depois de Madrid ter decidido retirar autonomia à Catalunha no fim-de-semana.
A carregar o vídeo ...
Diogo Cavaleiro 23 de outubro de 2017 às 08:07

A bolsa portuguesa começou a semana com ganhos, depois de dois dias seguidos a subir. Contudo, são ganhos tímidos, que estão a ser misturados com recuos ligeiros. Na Europa, esta segunda-feira também está a ser de valorizações, ainda que muito ligeiras.

 

O índice PSI-20 está a ganhar 0,06% para 5.454,91 pontos, contando com avanços igualmente ligeiros na Europa: Paris e Amesterdão somam entre 0,03% e 0,06%.  

 

O comportamento das bolsas europeias ocorre num dia em que as praças japonesas registaram recordes, após a vitória do primeiro-ministro Shinzo Abe. O nipónico Nikkei 225 subiu pela 15.ª sessão consecutiva, algo inédito.

 

Na Europa, a Catalunha continua a ser um foco de tensão, depois de Madrid ter optado por retirar autonomia à região que já se declarou, com efeitos suspensivos, independente. O uso do artigo 155.º da Constituição tem centrado mais atenções do que a reunião do Banco Central Europeu que, esta semana, decide se começam a ser colocados limites ao programa de compra de activos na Zona Euro. 

Voltando a Portugal, a puxar pelo índice Lisboa está a Jerónimo Martins. A dona dos supermercados Pingo Doce avança 0,35% para 15,57 euros. Já a concorrente Sonae, detentora dos Continente, ganha 0,29% para 1,036 euros.

 

Pelo contrário, inúmeras empresas seguem em baixa esta sessão, colocando pressão no índice e impedindo uma tendência definida. A Galp Energia perde 0,19% para 15,71 euros, sendo que, na energia, o grupo EDP segue praticamente sem variações. Na banca, o BCP cai 0,12% para 0,2589 euros.

 

A Pharol perde 1,11% para 0,445 euros, e é quem mais recua. No caso da empresa presidida por Luís Palha da Silva, foi adiada de 23 de Outubro para 6 de Novembro a assembleia-geral de credores para a discussão do plano de recuperação judicial da brasileira Oi, onde é a principal accionista. 


(Notícia actualizada às 8:15 com mais informações)




A sua opinião29
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
amnhã parolita a 0.10 Há 4 semanas

falhou o acordo lá vai a farolita pela sanita abaixo

Anónimo Há 4 semanas

O mercado de acções é para quem tem nervos d'aço !!!

BCP : vem ai as subidas dos JUROS Há 4 semanas


ESTA SEMANA o BCE VAI COMEÇAR A SUBIR OS JUROS dia 2 novembro a DBRS vai voltar a SUBIR os RATINGS de PORTUGAL e do BCP no dia 20 de dezemro será a vez da FINTCH fazer o MESMO resultado o BCP chegará aos 0.50 até ao final deste ANO

Criador de Touros Há 4 semanas

Estou optimista. Com o Santana isto irá ao sítio. Os mercados têm vicissitudes, como se sabe. Quem não tem as costas largas não pode ser investidor.

ver mais comentários
pub