Bolsa Jerónimo Martins e Nos dão segunda queda ao PSI-20

Jerónimo Martins e Nos dão segunda queda ao PSI-20

O principal índice da bolsa nacional terminou pela segunda sessão consecutiva em queda, penalizada pelas acções da Jerónimo Martins e da Nos. Entre as restantes praças europeias, o sinal mais predomina.
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 13 de março de 2017 às 16:46

Pela segunda sessão consecutiva, o principal índice da bolsa de Lisboa encerrou no vermelho. O PSI-20 terminou o dia a descer 0,15% para os 4.619,16 pontos, com nove cotadas em queda e oito em alta. Entre as restantes praças europeias, o sentimento é sobretudo de ganhos. A meio da sessão, os ganhos das empresas produtoras de matérias-primas estavam a impulsionar as bolsas europeias.

Além disso, a marcar o dia nos mercados está o Brexit, num dia em que o tema está a ser debatido no Parlamento. Esta semana vão decorrer reuniões dos bancos centrais do Reino Unido e dos EUA, sendo que neste último caso prevê-se um aumento da taxa de juro, o que está também a captar a atenção dos investidores.


Por cá, destaque para as acções da Jerónimo Martins e da Nos. A retalhista liderada por Pedro Soares dos Santos terminou o dia a perder 1,08% para 15,55 euros. A Jerónimo Martins inaugurou hoje o primeiro 'cash & carry' na Colômbia. Quatro anos depois de entrar na Colômbia, a Jerónimo Martins lança uma nova aposta naquele mercado ao inaugurar esta segunda-feira o primeiro 'cash & carry' (unidade grossista), que ficará localizado na fronteira com a Venezuela.

A concorrente Sonae recuou 0,69% para 86,6 cêntimos. A cotada liderada por Paulo Azevedo apresenta os seus números anuais, relativos a 2016, no próximo dia 16 de Março. E os analistas do CaixaBI antecipam que a Sonae terá fechado o ano de 2016 com lucros de 203 milhões de euros, o que representa uma subida de 16% face ao resultado líquido de 175 milhões de euros registado em 2015.

Numa nota de análise publicada esta segunda-feira, a unidade de investimento da Caixa Geral de Depósitos justifica esta melhoria com os resultados directos mais elevados das associadas, uma redução dos custos financeiros e um aumento de 24% nos resultados indirectos.

A Nos terminou o dia a cair 1,25% para 5,068 euros. A Pharol contribuiu também para a desvalorização do principal índice português, tendo encerrado a sessão a recuar 2,05% para 38,3 cêntimos.

No sector energético, o dia foi de ganhos. A EDP terminou o dia a somar 0,07% para 2,829 euros. Antes do fecho da sessão, surgiu a notícia que a EDP está a concluir a venda da empresa de distribuição de gás natural Portgas. O negócio deverá ficar concluído até ao final de Abril e ficar fechado por um valor "acima" dos 500 milhões de euros.

A EDP Renováveis subiu também 0,07% para 6,104 euros. A Galp Energia, por sua vez, valorizou 0,44% para 13,71 euros, num dia em que os preços do petróleo estão a negociar sem uma tendência definida nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para as importações nacionais, soma 0,29% para 51,52 dólares por barril.

A REN avançou 0,04% para 2,639 euros. A impedir também uma queda maior da bolsa nacional estiveram as acções da Mota-Engil, que subiram 4,65% para 1,80 euros, tendo os títulos da cotada sido animados pela notícia do concurso ganho em Moçambique.

Na banca, o BCP subiu 0,25% para 16,04 cêntimos.


(notícia actualizada pela última vez às 16:58)


A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 13.03.2017

Para o anónimo que reforçou CTT, vamos vêr se daqui a uns dias, o amigo, diz a mesma coisa, relativamente ao preço. CTT vai baixar pelo menos até aos €4. Cuidado!

comentários mais recentes
vender 14.03.2017

Navigato não vendo.

Anónimo 13.03.2017

Os mercados só irao acalmar na quinta-feira.
Até lá vai haver volatilidade.
Portanto calma.

pinto 13.03.2017

a lei do Brexit vai ser aprovado hoje em inglaterra, acho que a partir de amanhã os mercados vão andar nervosos e meio-malucos
cuidados

Inapta 13.03.2017

É verdade anónimo a Inapta dia a dia lá vai subindo! Também penso que os resultados vão ser animadores! Vamos lá ver se amanhã sobe mais um pouco! Tem estado fora dos radares dos investidores

ver mais comentários
pub