Obrigações JPMorgan recomenda redução de exposição à dívida espanhola e aumento à dívida de Portugal

JPMorgan recomenda redução de exposição à dívida espanhola e aumento à dívida de Portugal

O JPMorgan recomenda aos investidores que reduzam a dívida espanhola que têm em carteira. Como substituto aponta a dívida de Portugal e Alemanha.
JPMorgan recomenda redução de exposição à dívida espanhola e aumento à dívida de Portugal
Bloomberg
Sara Antunes 26 de setembro de 2017 às 09:15

"A equipa do JPMorgan recomenda reduzir posições na dívida a 10 anos de Espanha e apostar na de Portugal e Alemanha", revela a nota, citada pelo El Mundo.

 

Em causa está o referendo da Catalunha. "A crise constitucional que Espanha sofre, como consequência do separatismo da Catalunha está a ser analisado com uma certa complacência por parte dos investidores, que deviam estar" a reduzir a sua exposição à dívida espanhola, advertem os economistas numa nota de análise a que a Bloomberg teve acesso.

 

O referendo sobre a independência da Catalunha vai realizar-se este domingo, 1 de Outubro, e o desfecho é incerto mas está a gerar receios entre os economistas. O JPMorgan realça que "a Catalunha representa uma quinta parte do total da economia de Espanha", o que é expressivo do impacto de uma vitória da independência.

 

As taxas de juro de Espanha a 10 anos estão a subir 2,2 pontos base esta terça-feira, 26 de Setembro, para 1,645%. Já a "yield" da dívida portuguesa está a subir 0,8 pontos para 2,458%, tendo nos últimos tempos beneficiado da subida inesperada do "rating" soberano por parte da Standard & Poor’s, que elevou a notação financeira de Portugal para BBB-, retirando o país do patamar considerado "lixo".