Obrigações Juros sobem para máximos de 11 meses em dia de Eurogrupo

Juros sobem para máximos de 11 meses em dia de Eurogrupo

Os juros da dívida pública portuguesa continuam a agravar-se no mercado secundário. A dez anos, as “yields” já negociaram esta quinta-feira em máximos de Fevereiro do ano passado. A dívida de outros países está também a subir.
Juros sobem para máximos de 11 meses em dia de Eurogrupo
Bruno Simão/Negócios

Os juros da dívida pública portuguesa continuam a manifestar uma tendência de agravamento no mercado secundário. Sendo que esta quinta-feira, 26 de Janeiro, as "yields" a dez anos já tocaram nos 4,180%, o que representa o valor mais elevado desde Fevereiro de 2016.

Por esta altura, os juros sobem 15 pontos base para 4,135%. Este comportamento tem lugar num dia de reunião do Eurogrupo, em Bruxelas, onde os ministros das Finanças da região da moeda única poderão expressar as suas preocupações em relação a Portugal.

Depois de uma reunião preparatória deste encontro, realizada na quarta-feira, uma fonte da União Europeia confirmou à Bloomberg que "a situação não está boa".

Apesar de terem surgido algumas notícias que avançavam a possibilidade de a situação da banca nacional ir ser debatida no encontro de hoje, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, garantiu já que a actual situação do sistema financeiro português não estará em discussão.

 

"Não está na nossa agenda de hoje", disse aos jornalistas o dirigente europeu contrariando a expectativa de que esta fosse uma das questões com a qual o Governo português e o ministro das Finanças, Mário Centeno, seriam pressionados na reunião desta quinta-feira.

Na agenda do encontro deverá estar, contudo, o resgate à Grécia e a evolução da situação económica e financeira de Espanha e Irlanda.

A tendência de subida dos juros da dívida estende-se a outros países do euro. A dez anos, os juros exigidos pelos investidores para trocarem dívida espanhola entre si somam 3,7 pontos base para 1,576%. No caso da dívida italiana, as "yields" disparam 12,9 pontos base para 2,241%.

As taxas de juros da Alemanha a dez anos somam 2,4 pontos base para 0,489%.

O prémio de risco da dívida nacional está nos 359,3 pontos, o que corresponde ao valor mais elevado desde 11 de Janeiro.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
surpreso Há 3 semanas

Muito inferior aos 4,2% pagos na emissão a 10 anos,há apenas três semanas.Parabéns ao governo.

O Trump vai arrebentar com a trotinete do Euro !! Há 3 semanas

https://sol.sapo.pt/artigo/545750/-futuro-embaixador-de-trump-na-ue-aposta-que-euro-acaba-em-18-meses

Bruno Há 3 semanas

De acordo com a Bloomberg hiuve um pico em Fevereiro, mas nao atingiu o valor que hoje chegou a atingir 4.117
https://www.bloomberg.com/quote/GSPT10YR:IND

Anónimo Há 3 semanas

Em Fevereiro de 2016 a taxa de juros a 10 anos atingiu efectivamente os 4,533%, portanto, o jornalista do Negócios tem razão. O título da notícia está efectivamente correcto. Os Juros atingiram hoje o máximo de 11 meses!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub