Câmbios Libra em máximos de um ano com perspectiva de menos estímulos

Libra em máximos de um ano com perspectiva de menos estímulos

A moeda de Sua Majestade já esteve a subir mais de 1% em relação à divisa norte-americana na expectativa de uma redução, em breve, dos estímulos monetários e de uma maior aceleração do ritmo de subida dos juros.
Libra em máximos de um ano com perspectiva de menos estímulos
O valor da moeda britânica já esteve a apreciar mais de 1% face ao dólar esta quinta-feira, 14 de Setembro, depois de o Banco de Inglaterra ter sinalizado a possibilidade de redução de estímulos durante os próximos meses.

A libra já cotou em 1,3352 dólares, numa subida de 1,07%, levando a divisa ao valor mais elevado num ano, desde 7 de Setembro do ano passado. O máximo de um ano já tinha sido atingido esta semana quando foram conhecidos números da evolução da inflação. 

Este é o maior ganho face à contraparte norte-americana desde 14 de Julho, quando tinha somado 1,35%, e segue-se à divulgação das minutas da última reunião da autoridade monetária britânica, em que ficou patente a possibilidade de, se a economia evoluir favoravelmente, "alguma retirada" nos próximos meses dos estímulos implementados pelo banco central.

"A posição do Banco de Inglaterra continha alguma retórica mais "hawkish" [menos disposta a suavizar a sua política monetária], talvez com a parte mais relevante a mostrar que todos os membros do Comité de Política Monetária pensam que as subidas de juros serão mais rápidas do que o mercado espera e isso deu o impulso para um movimento mais forte da libra," afirmou ao Financial Times o analista David Cheetham, da XTB.

Num contexto de subida da inflação (para 2,9% em Agosto), a autoridade monetária manteve os juros inalterados em 0,25% (mínimo histórico), tendo havido dois dos nove membros do Comité de Política Monetária favoráveis a um aumento da taxa em 25 pontos base.

Em relação à moeda única europeia, a libra ganha 0,97% para 1,1224 euros, o valor mais elevado em mais cerca de mês e meio (27 de Julho).



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub