Câmbios Libra volta a disparar e já está em máximos desde o Brexit

Libra volta a disparar e já está em máximos desde o Brexit

A moeda britânica está a ser animada pela expectativa de que o Banco de Inglaterra poderá anunciar uma subida dos juros já em Novembro.
Libra volta a disparar e já está em máximos desde o Brexit
Rita Faria 15 de setembro de 2017 às 15:09

A moeda britânica está a prolongar a tendência de ganhos das últimas sessões, animada pelas perspectivas crescentes de uma subida dos juros por parte do Banco de Inglaterra nos próximos meses.

A libra está a valorizar 1,39% para 1,3585 dólares – o valor mais elevado desde 24 de Junho de 2016, o rescaldo do referendo sobre o Brexit – depois de já ontem ter subido 1,42%. Em relação à moeda única europeia, a libra ganha 0,97% para 1,1351 euros, naquela que é já a sexta sessão consecutiva de subidas.

Depois de, ontem, o Banco de Inglaterra ter admitido que poderá ser adequado começar a retirar os estímulos à economia nos próximos meses, Gertjan Vlieghe, membro do banco central, voltou hoje a reforçar essa mesma ideia.

Num discurso proferido na Society of Business Economists, em Londres, o responsável defendeu que está a chegar o momento de subir os juros. Na reunião de ontem, a autoridade liderada por Mark Carney decidiu manter a taxa directora no mínimo histórico de 0,25%.

"A evolução dos dados sugere, cada vez mais, que estamos a chegar ao momento em que os juros terão de subir", afirmou Vlieghe, citado pela Bloomberg. Se a economia continuar a evoluir como se espera, acrescentou, "a altura apropriada poderá ser já nos próximos meses".

As palavras de Vlieghe fazem eco das próprias conclusões da reunião de política monetária do banco central, que admitiu que "alguma retirada dos estímulos poderá ser apropriada nos próximos meses" de forma a colocar a inflação próxima da meta.

A recuperação da inflação é visível nos dados revelados esta terça-feira que mostram que, em Agosto, a taxa de inflação no Reino Unido subiu para 2,9%. Este valor compara com 1,5% na Zona Euro, de acordo com a primeira estimativa do Eurostat.

De acordo com a Bloomberg, o mercado aponta para uma probabilidade de 75% de o Banco de Inglaterra anunciar um aumento da taxa directora na reunião de Novembro. 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
O MILENUM BCP VAI TRIPLICAR para ALÉM Há 6 dias

LUCROS DO BCP já triplicaram neste 3 º TRIMESTRE os juros VÃO COMEÇAR a SUBIR e não MAIS iram PARAR DE SUBIR em MARÇO de 2017 a cotação do BCP já estará muito para ALÉM dos 0.75 é a ação com mais potencial de subida em toda a EUROPA

Anónimo Há 6 dias

...vamos ver se a França e a Alemanha não fabricam o Brexit deles....se isso acontecer a UE pode fechar portas.

Anónimo Há 6 dias

Os ilhéus estão a seguir o exemplo de Salazar, isolados, mas com uma moeda forte...o que vem a seguir é o que vamos ver!!!

pub
pub
pub
pub