Câmbios Libra em queda aproxima-se do mínimo dos últimos 30 anos

Libra em queda aproxima-se do mínimo dos últimos 30 anos

A primeira-ministra britânica revelou que o artigo que permite a saída do Reino Unido da União Europeia será accionado até Março. O mercado está pressionar a libra para níveis semelhantes aos observados após o referendo.
Libra em queda aproxima-se do mínimo dos últimos 30 anos

A primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou este domingo que o Reino Unido vai accionar o artigo 50 do Tratado de Lisboa, que permite encetar as negociações para a saída de um país da União Europeia, até Março de 2017. As palavras da primeira-ministra britânica estão a fazer crescer os receios dos investidores que o Reino Unido vá escolher um "hard Brexit".

Por esta altura, a libra recua 0,61% para 1,1473 euros. Mas durante a sessão desta segunda-feira a moeda britânica já recuou 0,95% para 1,1433 euros, o que representa o valor mais baixo desde Julho 2013.


Face à moeda norte-americana, a divisa do Reino Unido cai 0,64% para 1,2889 dólares, sendo que na actual sessão já recuou 0,97% para 1,2846 dólares, o valor mais baixo desde 6 de Julho de 2016 – poucos dias após o referendo britânico. Antes de Julho, a libra só tinha negociado num valor tão baixo em 1985.

"Ontem a impressão dos participantes era que o pêndulo estava a cair na direcção do ‘hard Brexit", disse à Bloomberg Neil Jones, do Mizuho Bank. "’Hard Brexit’ determina a venda da libra. Sei que a linha do Governo é que não há necessidade de diferenciar entre um Brexit duro e um Brexit suave, mas o mercado certamente tem essa necessidade", acrescentou.

Além disso, a moeda britânica completou, em Setembro, o quinto trimestre consecutivo de quedas face ao dólar – a maior série de desvalorizações desde 1984 – reflectindo os receios em torno do Brexit. 

 

De acordo com o jornal britânico The Telegraph, Theresa May adiantou ainda este domingo no Congresso do Partido Conservador que o Reino Unido depois de sair do bloco europeu vai ser "um país soberano e totalmente independente" já sem estar sob "a jurisdição do Tribunal Europeu de Justiça". O que sugere, segundo a mesma fonte, que o Reino Unido está a preparar-se para deixar o mercado único.

Durante a sua intervenção, a chefe de Governo britânica assinalou que países como Canadá, China, Índia, México, Singapura e Coreia do Sul já fizeram saber a Londres que estão disponíveis para "negociações sobre acordos comerciais futuros". E já concordamos em começar discussões no âmbito de acordos comerciais com a Austrália e Nova Zelândia.  


"Um Reino Unido verdadeiramente global é possível e está à vista. E não devia ser uma surpresa. Somos a quinta maior economia do mundo", afirmou Theresa May, citada pelo The Telegraph.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 03.10.2016

Libra em queda aproxima-se do mínimo dos últimos 30 anos.

ISTO É UMA FACA DE DOIS "CUMES".

AS EXPORTAÇÕES SERÃO MAIS FÁCEIS.
AS DÍVIDAS AO EXTERIOR FICARÃO MAIS DIFÍCEIS DE PAGAR

comentários mais recentes
Anónimo 03.10.2016

Libra em queda aproxima-se do mínimo dos últimos 30 anos.

ISTO É UMA FACA DE DOIS "CUMES".

AS EXPORTAÇÕES SERÃO MAIS FÁCEIS.
AS DÍVIDAS AO EXTERIOR FICARÃO MAIS DIFÍCEIS DE PAGAR

Anónimo 03.10.2016



PS
ROUBA CASA
ROUBA CARRO
ROUBA BICICLETA
ROUBA MULHER
ROUBA CAPLANA
ROUBA RÁDIO COM ESCULTADOR
ROUBA TUDO!

PSD NÃO ROUBA NADA MAS VAI Á RABADILHA DE NÓS!

PARA QUEM GOSTA É BOÉ DE BOM!

Anónimo 03.10.2016


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

pub
pub
pub
pub