Câmbios Libra nunca valeu tão pouco em relação às moedas concorrentes

Libra nunca valeu tão pouco em relação às moedas concorrentes

Depois dos mínimos de 31 anos face ao dólar e de seis anos em relação ao euro tocados na semana passada, a moeda de Sua Majestade tocou aquele que será o seu valor mais baixo em relação a um cabaz de moedas monitorizado pelo Banco de Inglaterra.
Libra nunca valeu tão pouco em relação às moedas concorrentes
Paulo Zacarias Gomes 12 de Outubro de 2016 às 17:37

A moeda britânica conquistou esta terça-feira, 11 de Outubro, um novo recorde mínimo, desta vez não contra o dólar ou contra o euro – até porque o dia está a ser de recuperação em relação a estas duas unidades em particular - mas face a um cabaz de divisas dos seus parceiros comerciais.

Foi a primeira vez que a libra atingiu uma taxa de câmbio de 73,383 (-0,55% face a segunda-feira), de acordo com dados do Banco de Inglaterra, abaixo do que foi registado durante a crise financeira de 2008 e 2009 e da retirada do país do mecanismo europeu de taxa de câmbio em 1992.

Apesar de esta taxa só ser medida pelo Banco de Inglaterra desde 1975, o Financial Times e o The Wall Street Journal referem que deverá ser mesmo o nível mais baixo atingido pela moeda, pior mesmo do que o que tinha sido provocado pelo efeito do abandono do padrão-ouro nos anos 30.

A queda neste índice – divulgado diariamente pela autoridade monetária e reportando o movimento cambial do dia anterior – surge numa altura em que as preocupações com um "hard Brexit" ou um divórcio não-amigável do Reino Unido em relação à União Europeia se dissipam, depois de a primeira-ministra Theresa May ter aceitado que o Parlamento se pronuncie sobre o processo de saída ainda antes de o processo formal de desvinculação ser desencadeado.

A moeda tinha chegado a atingir mínimos de 31 anos na semana passada face ao dólar depois de May ter anunciado a data limite de Março de 2017 para accionar o artigo 50 do Tratado de Lisboa - que dá início aos dois anos de negociação para saída da UE - e de ter sugerido prioridade a garantir o controlo da imigração em relação a preservar o acesso ao mercado comum, o que criou receios entre os investidores.

Face à moeda única, a libra avança esta quarta-feira 0,98% para 1,10 euros enquanto em relação à nota verde soma 0,67% para 1,22 dólares, interrompendo em ambos os casos cinco sessões consecutivas de depreciação.




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas


FP e CGA - SEMPRE A ROUBAR À GRANDE

E não deixa de ser anedótico que o contribuinte que vê a sua reforma cada vez mais longe e mais baixa, ainda seja chamado para pagar as pensões da CGA.

Fica aqui a lista do pilim que a CGA consome ao OE (e que todos os contribuintes pagam):

Milhares de € - Pordata

Ano - Receitas CGA / Trf Orç. Estado / Despesa total

2008 - 2.298.320,0 / 3.396.097,0 / 6.705.927,0

2010 - 3.453.777,2 / 3.749.924,6 / 7.489.193,3

2012 - 2.846.863,0 / 4.214.632,7 / 7.196.785,9

2015 - 4.927.319,1 / 4.601.342,3 / 9.528.661,4

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Agora imaginem o que aconteceria ao escudo caso retornasse e ao pais como defendem os trauliteiros ,assaltantes e saqueadores.

Anónimo Há 3 semanas

Agora imaginem o que aconteceria ao escudo caso retornasse e ao pais como defendem os trauliteiros ,assaltantes e saqueadores.

Julia Correia Há 3 semanas

Viva o Brexit!

Fernando Oliveira Rocha Mendes Há 3 semanas

Que pena

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub