LinkedIn sobe para máximos após duplicar lucros e receitas
04 Maio 2012, 15:36 por Diogo Cavaleiro | diogocavaleiro@negocios.pt
1
Enviar por email
Reportar erro
0
A rede social de contactos profissionais está a registar uma valorização superior a 6% em bolsa. Depois dos resultados acima do esperado, o LinkedIn vai apostar na compra do site de apresentações digitais SlideShare.
O LinkedIn está hoje em destaque nas bolsas norte-americanas. Numa sessão em que as quedas têm sido predominantes, a rede social valoriza, em resposta aos resultados trimestrais acima do previsto.

A rede social de contactos profissionais ganha 6,33% para negociar nos 116,34 dólares por acção, o que confere uma capitalização bolsista em torno dos 12,3 mil milhões de dólares (9,3 mil milhões de euros).

A cotada já chegou hoje a tocar nos 119,39 dólares, um preço por acção que não era registado desde 19 de Maio de 2011, o dia em que a empresa se estreou em bolsa e em que conseguiu subir perto dos 123 dólares. As acções continuam bastante acima dos 45 dólares a que foram vendidas na oferta pública inicial.

O comportamento positivo da empresa presidida por Jeff Weiner, que contraria as descidas em Wall Street em dia de divulgação de um dado que indica que as empresas norte-americanas criaram menos postos de trabalho do que o esperado, deve-se, sobretudo, à apresentação de resultados relativos ao primeiro trimestre.

O LinkedIn reportou um crescimento superior a 100% das receitas, que alcançaram os 188,5 milhões de dólares (143 milhões de euros) nos primeiros três meses do ano, superando os 178 milhões estimados, em média, pelos analistas compilados pela agência Bloomberg.

O resultado líquido também ficou acima do esperado, passando de 2,08 milhões de dólares (1,58 milhões de euros) para 5 milhões (3,8 milhões de euros), segundo a Bloomberg.

A rede social contava com 161 milhões de profissionais inscritos no final do trimestre, enquanto, no último trimestre de 2011, o número de membros estava nos 150 milhões, indica a mesma fonte.

A compra do site de partilha de conteúdos profissionais, o SlideShare, foi outro anúncio ontem feito na apresentação de resultados de ontem. A operação será concretizada através do pagamento de 118,8 milhões de dólares (90,4 milhões de euros).

Nas tecnologias, além do anúncio dos números trimestrais do LinkedIn, foi também anunciado que a entrada do Facebook em bolsa pode dar-lhe uma avalição de 11,8 mil milhões de dólares (8,98 mil milhões de euros) no mercado, naquele que deverá ser a maior Oferta Pública Inicial de sempre do sector tecnológico.
1
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: