Bolsa Lisboa lidera ganhos na Europa no dia seguinte à crise Temer

Lisboa lidera ganhos na Europa no dia seguinte à crise Temer

As cotadas com maior exposição ao mercado brasileiro foram das que mais avançaram na praça portuguesa no final desta semana, depois de Michel Temer, o presidente do Brasil, ter recusado demitir-se.
A carregar o vídeo ...
Paulo Zacarias Gomes 19 de maio de 2017 às 16:43

A bolsa portuguesa terminou esta sexta-feira, 19 de Maio, com o maior ganho em mais de três semanas e a maior valorização da Europa, com o dia seguinte a nova crise política no Brasil a dar fortes valorizações às cotadas portuguesas com maior exposição àquele mercado.

O PSI-20 interrompeu uma série de três sessões consecutivas de perdas - a maior em dois meses - com um ganho de 2,03%, para 5.176,74 pontos, com as valorizações da Pharol, da EDP e da Galp a conduzirem o sinal positivo.

Ontem estas tinham sido as acções mais penalizadas pela abertura da crise política no Brasil, com a divulgação de gravações que sugerem o consentimento do presidente da república do Brasil, Michel Temer, de um esquema de suborno.

A hipótese de instabilidade política com uma possível nova queda do presidente levou a bolsa brasileira a fortes perdas e penalizou as empresas portuguesas com maior ligação àquela economia. Porém, a garantia de Temer de que não abandonaria o cargo reduziu parte da incerteza, pelo menos para já.

Esta sexta-feira, a Pharol recuperou e somou mais de 4% a acompanhar a subida das acções da Oi, de que é maior accionista, que na bolsa de São Paulo. Ali, os títulos da operadora avançam mais de 6%, recuperando parte da queda de 9,43% de ontem. 

Já a EDP ganhou 3,58% para 3,096 euros, enquanto a Galp - com operações no Brasil em aliança com a Petrobras - subiu 2,88% para 14,27 euros, "puxada" igualmente pela subida superior a 2% dos preços do petróleo nos EUA.

Mais de metade dos títulos em Lisboa registou ganhos superiores a 2%, com 17 títulos no verde, enquanto do lado das quedas estiveram apenas o BCP (caiu 0,37% para 0,2143 euros) e a Sonae Capital (-0,62% para 0,964 euros). 


A Nos foi também das que mais avançaram, com uma subida de 3,53% para 5,489 euros, no dia em que se soube que a Anacom aplicou uma multa de 348 mil euros à operadora pelo incumprimento de cláusulas contratuais da antiga Zon.

Entre os ganhos mais modestos esteve a Sonae - avançou 0,65% para 0,926 euros -, que esta quinta-feira reportou uma descida de 72% nos lucros e anunciou esta manhã a entrada no negócio de medicina dentária e estética.

Nas praças do Velho Continente, a alta desta sexta-feira não impede a Europa de encerrar a semana no vermelho, com o pior balanço semanal desde o início do ano.

A bolsa brasileira ganha 2,78%, a recuperar parte do tombo de 8% de ontem, enquanto em Nova Iorque esta está a ser a segunda sessão de ganhos. No mercado norte-americano são os resultados sólidos das empresas apresentados esta sexta-feira (como os da Autodesk ou da Deere & Co) a sobreporem-se às nuvens de incerteza criadas pelas ligações entre o presidente Donald Trump e a Rússia.


(Notícia actualizada às 17:00 com mais informação)


A sua opinião44
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado forex Há 1 semana

O BCP depois de resolver as imparidades que ainda tem em carteira, com um qualquer veículo a criar, com a saída do país em relação aos deficits excessivos, com a subida do rating (país e banco) voltar aos lucros, tem tudo para subir, claro! A até lá continuará instável, no entanto parece-me uma boa aposta, ao preço actual, para investimento de longo prazo, pois os pressupostos mencionados são possíveis de atingir.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Tudo indica que haverá lugar a uma valorização da bolsa europeia e nacional
O bcp tem a casa bastante arrumada
Racios melhorados,malparado contido e lucros
Contributo positivo na Polónia,Moçambique e angola
Venda de activos imobiliárias
proximos resultados confirmarão recuperacao

ofon Há 1 semana

New Amsterdam, análise esclarecedora.

New Amsterdam Há 1 semana

Não há dúvida que o BCP é a grande aposta dos investidores. Uns apostam em grandes subidas outros em grandes descidas. Diria que tudo depende do ponto de entrada. Para quem entrou longo no aumento de capital está a ganhar à grande e quem entrou curto na mesma altura está a perder à bruta. Neste momento está numa correção ou descompressão de muito curto prazo e se sobe acima dos 0,23 nos próximos dias teremos o bull a confirmar-se em todos os prazos. Se descer abaixo dos 0,195 teremos bear no curto e médio prazo. Isto é, a probabilidade bull neste momento é bastante superior à bear sem duvida alguma, mas nunca não há certezas absolutas. Na minha opinião o que é verdade é que só uma muito má notícia invertirá a tendência óbvia que leva desde Fevereiro. Tudo o resto são comentários para levar os incautos a pensar que o passado recente do BCP de descidas vertiginosas se mantém e vai repetir com interesse pessoal nisso. Haja cabeça para ler os gráficos e os fundamentais do banco e da economia portuguesa e europeia.

Criador de Touros Há 1 semana

O BCP e não só está/estão a tratar do malparado, até ao fim deste mês haverá notícias boas.

ver mais comentários
}
pub