Bolsa Lisboa não escapa às quedas europeias após referendo em Itália

Lisboa não escapa às quedas europeias após referendo em Itália

A bolsa nacional negoceia em queda partilhando o sentimento das restantes praças europeias. Após o referendo em Itália, os investidores mostram-se preocupados com o futuro do país e da Zona Euro.
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 05 de dezembro de 2016 às 08:12

Após o referendo em Itália, as principais praças europeias estão a negociar em terreno negativo, reflectindo os receios dos investidores em torno do futuro de Itália e da Zona Euro. E Lisboa não escapa a esta tendência.

O primeiro-ministro, Matteo Renzi, anunciou este domingo a sua demissão do Governo após a vitória do "não" no referendo às alterações constitucionais. "A experiência do meu Governo termina aqui", revelou Renzi na declaração em que assumiu a derrota no referendo. Os números finais já estão apurados. Com a contagem concluída, a vitória do "não" é expressiva: 59,11%. Num total de 19,4 milhões de votos contra a reforma pretendida por Matteo Renzi. O sim reuniu 40,89% dos votos, ou 13,4 milhões de votos.

O PSI-20 abriu 0,29% para 4.379,37 pontos, com nove cotadas em queda, quatro em alta e cinco inalteradas.

O principal índice italiano arrancou a sessão a cair 1,8%.

O francês CAC 40 perde 0,44% e o principal índice holandês recua 0,38%.


Em Lisboa, destaque para as acções do BCP, Galp e Nos.

As acções do banco liderado por Nuno Amada arrancaram a sessão a desvalorizar 1,45% para 1,141 euros. Já o BPI abriu inalterado nos 1,126 euros.

No sector energético, a Galp Energia recua 0,96% para 12,935 euros. Isto numa altura em que os preços do petróleo estão a cair nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte - referência para as importações nacionais - desvaloriza 0,94% para 53,95 dólares por barril.

Ainda neste sector, a EDP cede 0,07% para 2,695 euros e a EDP Renováveis arrancou o dia inalterada nos 5,91 euros.

A Nos desce 0,98% para 5,134 euros.

A travar uma queda mais pronunciada da bolsa nacional neste início de sessão estão as acções da Jerónimo Martins, que somam 0,38% para 14,41 euros, e as da Semapa, que avançam 2,41% para 12,30 euros.

(Notícia actualizada pela última vez às 08:19)


A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 05.12.2016

SABEM ME DIZER SE A NAVIGATOR VAI DISTRIBUIR DINHEIRO NO NATAL.....

Curoka 05.12.2016

zeca deves perceber e de pichotas. Até eu estou perplexo com as bolsas. O pior era na austria se o extremista ganha. Estou a pensar em entrar a tardinha e comprar alguns lotes.BN

Anónimo 05.12.2016

Eh, eh ! Porque será que qdo as geringonças levam banhada ,os meios de comunicação anunciam logo o fim do mundo ?? Já quando foi o Trump fizeram a mesma triste figura ! Deixem o povo decidir, caraças ! Não queiram influenciar o voto através do medo ! Já ninguém vai nisso !!

aa 05.12.2016

Jornal de negócios, corrijam a noticia,

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub