Research Lucros semestrais da Ibersol terão caído 13,3%, estima o Caixa BI

Lucros semestrais da Ibersol terão caído 13,3%, estima o Caixa BI

A penalizar as contas está o impacto de efeitos não-recorrentes verificados no primeiro semestre do ano passado. Com o contributo da Eat-Out, as vendas quase duplicaram.
Lucros semestrais da Ibersol terão caído 13,3%, estima o Caixa BI
Paulo Duarte/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 25 de agosto de 2017 às 19:15

A Ibersol terá terminado o primeiro semestre a lucrar 7,7 milhões de euros, uma queda de 13,3% em relação ao mesmo período de 2016, em que o resultado líquido foi de 8,9 milhões de euros.

A antevisão é do CaixaBI, numa nota de research assinada pelos analistas José Mota Freitas e Artur Amaro a que o Negócios teve acesso. A contribuir para a queda estarão efeitos não-recorrentes verificados no início do ano passado, nomeadamente direitos de concessão e compensações financeiras recebidos na altura pela empresa.

As vendas terão ficado próximas de duplicar, de 108,1 para 190,5 milhões de euros, graças ao contributo de 68,8 milhões de euros da Eat-Out, cuja compra foi concluída em Outubro do ano passado. Também o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) sobe, para 23 milhões de euros. 

Excluindo o contributo da Eat-Out, as vendas da empresa liderada por Alberto Teixeira (na foto) terão crescido 12,5% para 121,7 milhões de euros, o mesmo ritmo de avanço esperado para o EBITDA, que se terá cifrado em 18,4 milhões de euros.

"As operações da Ibersol excluindo a Eat-out devem continuar a ser a sua principal fonte de crescimento de resultados operacionais. Os consumidores portugueses e espanhóis continuam a aumentar o número de visitas a restaurantes e a estratégia da Ibersol de abrir lojas de rua, mais facilmente acessíveis, parece estar a resultar. Ao mesmo tempo, os custos ainda estão sob controlo apertado, o que tende a traduzir-se em margens mais altas," completa a nota, que mantém inalteradas a recomendação e o preço-alvo para a acção.

A recomendação do Caixa BI é de "accumulate", enquanto o preço-alvo se mantém em 15,10 euros, que atribui um potencial de valorização de 4,42% à acção, que esta sexta-feira encerrou em 14,46 euros.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Se tivesse prejuizos de mais 97% subia Há 3 semanas

Assim vai descer

pub