Crédito Luís Lima: "Ainda há espaço para que as avaliações cresçam nas periferias e no interior e centro"
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Luís Lima: "Ainda há espaço para que as avaliações cresçam nas periferias e no interior e centro"

Luís Lima, presidente da APEMIP, considera que os actuais valores da avaliação bancária reflectem a confiança da banca no mercado.
Luís Lima: "Ainda há espaço para que as avaliações cresçam nas periferias e no interior e centro"
Miguel Baltazar
Raquel Godinho 26 de janeiro de 2018 às 07:10

Luís Lima, presidente da APEMIP, considera que os actuais valores da avaliação bancária reflectem a confiança da banca no mercado.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Fascínio do imobiliário Há 3 semanas

Passa-se com as avaliações no imobiliário o mesmo que se passa com a fixação dos price-target nos títulos mobiliários:
os analistas tendem em seguir a reboque dos preços do mercado.
Tal não é criticável em si mesmo, já que normalmente o Mercado,
compensando erros individuais,
acaba por ser a fonte menos infidedigna de todos os modelos de avaliação.
Mas relativamente ao imobiliário,
não se olvide que a áurea que o envolve e o fascínio que exerce,
sempre foi tradicionalmente mais relevante
do que o seu peso justificado (maximizando a rendibilidade/risco) numa carteira de investimentos.
Isto porque, além de lhe estar associada uma ideia de conservadorismo
e da possibilidade (por vezes) de espetaculares mais-valias,
frui de irresistível motivo de atração:
o subjetivismo que não deixa de caracterizar qualquer esforço de avaliação rigorosa,
deixa ampla margem de liberdade ao desenvolvimento de exercícios de imaginação,
ou de sonhos ilimitados sobre o real valor dos seus alvos de interesse.

comentários mais recentes
Fascínio do imobiliário Há 3 semanas

Passa-se com as avaliações no imobiliário o mesmo que se passa com a fixação dos price-target nos títulos mobiliários:
os analistas tendem em seguir a reboque dos preços do mercado.
Tal não é criticável em si mesmo, já que normalmente o Mercado,
compensando erros individuais,
acaba por ser a fonte menos infidedigna de todos os modelos de avaliação.
Mas relativamente ao imobiliário,
não se olvide que a áurea que o envolve e o fascínio que exerce,
sempre foi tradicionalmente mais relevante
do que o seu peso justificado (maximizando a rendibilidade/risco) numa carteira de investimentos.
Isto porque, além de lhe estar associada uma ideia de conservadorismo
e da possibilidade (por vezes) de espetaculares mais-valias,
frui de irresistível motivo de atração:
o subjetivismo que não deixa de caracterizar qualquer esforço de avaliação rigorosa,
deixa ampla margem de liberdade ao desenvolvimento de exercícios de imaginação,
ou de sonhos ilimitados sobre o real valor dos seus alvos de interesse.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub