Bolsa Mais de 30% dos negócios de acções fora da bolsa de Lisboa
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Mais de 30% dos negócios de acções fora da bolsa de Lisboa

A Euronext Lisbon tem vindo a perder negócio para as bolsas alternativas, que seduzem os investidores com taxas mais baixas e tecnologia mais avançada. Bats e Turquoise são as plataformas mais representativas no mercado nacional.
Mais de 30% dos negócios de acções fora da bolsa de Lisboa
Bruno Simão/Negócios
Patrícia Abreu 21 de agosto de 2017 às 08:00

A negociação de acções fora da bolsa de Lisboa disparou nos últimos anos, com plataformas de negociação alternativas a roubarem quota de mercado à Euronext Lisbon. Actualmente, mais de 30% das transacç)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Investidor Pater Familis 21.08.2017

Naturalmente que os custos são fator importante de decisão quando se trata de optar por uma plataforma de negociação.Mas em última análise o que interessa é o potencial de lucro. Este, além de incluir obviamente, pela negativa, o fator custos, é também em grau significativo, pela positiva, proporcional à raiz quadrada do nº de instrumentos listados(cf. Investment performance and the range of choice-Baker) e à sua volatilidade(The fundamental law of active management-Grinold).A competição entre plataformas, na óptica do interesse do investidor, desenvolve-se tomando em conta tal trinómio, além de outros possíveis fatores (liquidez, custos e dificuldade de research dos instrumentos listados, risco operacional,ergonomia, ect, ect )

comentários mais recentes
Investidor Pater Familis 21.08.2017

Naturalmente que os custos são fator importante de decisão quando se trata de optar por uma plataforma de negociação.Mas em última análise o que interessa é o potencial de lucro. Este, além de incluir obviamente, pela negativa, o fator custos, é também em grau significativo, pela positiva, proporcional à raiz quadrada do nº de instrumentos listados(cf. Investment performance and the range of choice-Baker) e à sua volatilidade(The fundamental law of active management-Grinold).A competição entre plataformas, na óptica do interesse do investidor, desenvolve-se tomando em conta tal trinómio, além de outros possíveis fatores (liquidez, custos e dificuldade de research dos instrumentos listados, risco operacional,ergonomia, ect, ect )

Investidor Pater Familis 21.08.2017

Naturalmente que os custos são fator importante de decisão quando se trata de optar por uma plataforma de negociação.Mas em última análise o que interessa é o potencial de lucro. Este, além de incluir obviamente o fator custos, é também em grau significativo proporcional à raiz quadrada do nº de instrumentos listados e à sua volatilidade.A competição entre plataformas, na óptica do interesse do investidor, desenvolve-se tomando em conta tal trinómio, além de outros possíveis fatores (liquidez, custos e dificuldade de research dos instrumentos listados, risco operacional, ect, ect )

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub