Bolsa Martifer sobe mais de 5% após ganhar contrato de 45 milhões

Martifer sobe mais de 5% após ganhar contrato de 45 milhões

O projecto no aeroporto de Genebra tem um valor de 45 milhões de euros e será executado em 24 meses, sendo que representa 20% da facturação anual da empresa no ano passado (217 milhões de euros).
Martifer sobe mais de 5% após ganhar contrato de 45 milhões
Correio da Manhã
Nuno Carregueiro 26 de julho de 2017 às 11:22

As acções da Martifer estão a reagir em alta ao anúncio, efectuado após o fecho da sessão de 25 de Julho, de que sua participada Martifer Construções Metalomecânicas ganhou a adjudicação de um contrato para o fornecimento e a montagem de estrutura metálica para o Aeroporto Internacional de Genebra – Ala Este.

 

Os títulos valorizam 4,30% para 38,8 cêntimos, tendo no início da sessão registado uma valorização máxima de 5,65% para 39,3 cêntimos. Com este desempenho, a Martifer eleva para 114% o ganho acumulado em 2017 e aproxima-se do máximo do ano fixado a 7 de Junho nos 41 cêntimos.

 

A liquidez também está em destaque, sendo que a negociação de mais de 100 mil acções nas primeiras horas quase duplica a média diária dos últimos seis meses (57 mil títulos).

 

O projecto no aeroporto de Genebra tem um valor de 45 milhões de euros e será executado em 24 meses, sendo que representa 20% da facturação anual da empresa no ano passado (217 milhões de euros).

 

"O fabrico da estrutura metálica será realizado maioritariamente no pólo industrial do grupo Martifer, em Oliveira de Frades, permitindo reforçar a vertente exportadora do grupo Martifer, que actualmente representa mais de 80% do volume de negócios do segmento de estrutura metálica em Portugal", refere um comunicado enviado à CMVM.

 

Acrescenta que a "adjudicação deste contrato é uma demonstração de confiança na engenharia nacional e na capacidade técnica do grupo Martifer".




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 26.07.2017

Expliquem lá o milagre de multiplicação da Prio? Chama se Manuel Lancastre que enquanto esteve no governo aprovou condições que beneficiaram a empresa. E depois voces deram lhe €10 milhões de mais valia em três anos?

É verdade 26.07.2017

Recordo-me perfeitamente disso! Acho que foi um logro intencional que lesou muita gente! É uma empresa que não interessa a ninguém!

J. SILVA 26.07.2017

Estes amanhãs floridos da Martifer só se justificam pela promiscuidade com a imprensa, falta de supervisão e o atraso da sociedade. Uma empresa que entrou à mais de 10 anos na bolsa a 8 €, vale uns cêntimos, nunca distribuiu dividendos, com os mesmos gestores sempre na onda mediática a enganar o zé

pub