Mercados Marvila é a única freguesia de Lisboa onde caem os preços das casas

Marvila é a única freguesia de Lisboa onde caem os preços das casas

O preço das casas em Marvila é o menor entre as freguesias de Lisboa e esta é, aliás, onde a variação foi negativa face ao período homóloga.
Marvila é a única freguesia de Lisboa onde caem os preços das casas
Bruno Simão/Negócios
Raquel Godinho 29 de janeiro de 2018 às 11:21

O Instituto Nacional de Estatística (INE) já divulgou as estatísticas de preços da habitação ao nível local, no terceiro trimestre. Entre as freguesias da capital, todas registaram uma subida de preços das casas vendidas, a excepção foi Marvila onde os preços além de serem os mais baixos foram os únicos a registar uma evolução negativa face ao terceiro trimestre de 2016.

Marvila, Santa Clara, Campolide, Lumiar e Carnide registaram, no terceiro trimestre de 2017, preços medianos e taxas de variação face ao período homólogo inferiores aos registados para a cidade de Lisboa. Neste grupo, destaca-se Marvila que, além de ter registado o menor preço mediano de imóveis vendidos (1 550 euros por metro quadrado) entre as freguesias da capital, foi a única freguesia com uma evolução negativa do preço da habitação. Neste caso, os preços caíram 5,5% face ao mesmo período do ano anterior.

Pelo contrário, nas freguesias da Misericórdia (que inclui a área do Bairro Alto e do Cais do Sodré) e de Santo António (que inclui a Avenida da Liberdade e áreas adjacentes), verificaram-se os preços medianos de venda de 3.440 euros por metro quadrado e 3.425 euros por metro quadrado, respectivamente. Foram os mais elevados entre as 24 freguesias da cidade de Lisboa.


Ao mesmo tempo, foi nestas duas freguesias que se verificaram as maiores subidas homólogas dos preços das casas: 38,5% na freguesia da Misericórdia e 46,1% na freguesia de Santo António.


"No período em análise, também as freguesias Estrela, Alvalade, Campo de Ourique, Belém, São Vicente e Areeiro, registaram, simultaneamente, um preço mediano dos alojamentos vendidos acima do valor da cidade de Lisboa (2.315 euros por metro quadrado) e taxas de variação, face ao período homólogo, mais expressivas que a verificada na cidade (15,5%)", frisa o INE.


Quanto ao Porto, a União das freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde registou o maior preço da habitação, com cada imóvel a ser vendido a 1.801 euros por metro quadrado. Além disso, registou um aumento de 8,5% face ao período homólogo. Este valor de venda supera mesmo o valor de 1.254 euros por metro quadrado que se verifica na cidade do Porto.


Mas foi a União de freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória que se destacou entre as sete freguesias da cidade do Porto por apresentar a maior variação homóloga. Os preços aumentaram 41% para 1.445 euros por metro quadrado.


Já a freguesia de Campanhã registou o menor preço de venda, 786 euros por metro quadrado, mais 2,2% do que no período homólogo. "A União de freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos destacou-se por ser a única freguesia do Porto a registar uma evolução negativa do preço da habitação (-1,1%) face ao mesmo período do ano anterior", revela o INE. Neste caso, o preço de venda ascendeu a 1.455 euros por metro quadrado.

Os preços e as variações nas freguesias de Lisboa:

(Notícia actualizada às 11h40 com mais informação)




pub