Bolsa Máximos da Navigator e subida da Jerónimo tiram bolsa do vermelho

Máximos da Navigator e subida da Jerónimo tiram bolsa do vermelho

A bolsa nacional já inverteu a sua tendência e segue com ganhos ligeiros, numa altura em que os investidores aguardam para perceber que coligação vai Angela Merkel conseguir fazer para governar a Alemanha.
Máximos da Navigator e subida da Jerónimo tiram bolsa do vermelho
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 25 de setembro de 2017 às 12:27

O PSI-20 já inverteu da tendência de queda e segue com uma subida ligeira de 0,07% para 5.313,64 pontos, com nove cotadas em alta, oito a descer e uma inalterada. 

Entre os congéneres europeus a tendência não é definida, com alguns índices a subirem e outros a descerem, numa altura em que os investidores aguardam para ver o resultado das negociações entre Angela Merkel e os outros partidos alemães, com vista a uma coligação que dê estabilidade governamental à chanceler alemã. Angela Merkel conseguiu o quarto mandato à frente da Alemanha, mas com o pior resultado de sempre e com a extrema-direita a chegar ao Parlamento como a terceira maior força política. Martin Schulz já deixou claro que não fará coligação com a líder alemã.

Na bolsa nacional são as acções da Navigator que se destacam, ao subirem 1,29% para 4,069 euros, depois de já esta manhã terem tocado nos 4,092 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde Maio de 2015.

 

A contribuir para a subida da praça lisboeta está ainda a Jerónimo Martins, que sobe 0,94% para 16,68 euros, enquanto a Sonae SGPS aprecia 0,20% para 1,002 euros.

 

A contrariar esta tendência de ganhos está o BCP, ao perder 1,30% para 0,2282 euros, assim como a Galp Energia, que recua 0,13% para 14,88 euros. Esta manhã a petrolífera chegou a negociar no valor mais elevado desde Novembro de 2011, ao tocar nos 14,94 euros.

 

No restante sector da energia, a EDP sobe 0,50% para 3,213 euros, a EDP Renováveis perde 0,29% para 7,179 euros e a REN avança 0,47% para 2,753 euros.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
OI novamente a subir no Brasil! Há 4 semanas

Portanto, boas noticias para a Pharol! Pharol upa, upa! Vamos ver se chega aos 0,80€ lá para final do ano! Ação de futuro não haja duvida!

BCP Há 4 semanas

Palavra de honra, nunca vi titulo em bolsa mais "podre" que este. Uma total perda de tempo, sono e dinheiro. Maldita hora que lá meti uns trocos...

Papeleiras cuidado, Há 4 semanas

Segundo analistas ,nao ha motivos consistentes, para estas subidas das papeleirras,

MOTA ENGIL ANALISE TECNICA ver neste JN. nas cot Há 4 semanas

16 subidas seguidas, em 2014 ultrapassou os 6.00 euros, falta confirmação de Empreitada do Aeroporto, confirmação de empreitada mais de 2.000 milhões em Moçambique, economia ligada á construção recupera a passos largos, passou já a barreira dos 3.00 euros , até ao fim do ano 4.80 euros

pub