Bolsa Máximos do papel sustentam bolsa nacional

Máximos do papel sustentam bolsa nacional

A bolsa nacional está a em alta a acompanhar o sentimento positivo que impera no resto da Europa. Destaque para o sector do papel, que está a negociar em máximos
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 03 de outubro de 2017 às 08:09
O PSI-20 está a subir apenas 0,08% para 5.403,20 pontos, numa altura em que 13 cotadas estão em alta, duas em queda e três inalteradas. 

Entre os congéneres europeus a tendência é de ganhos, numa altura em que os indicadores sobre o sector industrial estão a dar sinais positivos ao mesmo tempo que a expectativa de redução de impostos nos EUA está a elevar a confiança.

Por cá, o destaque está a ser a indústria do papel, com a Navigator, ex-Portucel, e a Altri em máximos de pelo menos Janeiro de 2016. Assim a Navigator está a subir 0,39% para 4,15 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde Maio de 2015. Já a Altri está a apreciar 0,81% para 4,629 euros, o que representa o preço mais alto desde Janeiro de 2016.

Em alta, e a contribuir para a subida da bolsa nacional está também o BCP, com o banco liderado por Nuno Amado a subir 0,49% para 0,2472 euros. 

Destaque ainda para a Mota-Engil, que já atingiu um máximo de Abril de 2015 ao negociar nos 3,247 euros.


Na energia, a EDP aprecia 0,36% para 3,107 euros, enquanto a EDP Renováveis cede 0,86% para 7,108 euros. A Galp Energia também sobe 0,20% para 14,90 euros. 

 
Já a Nos está a apreciar 0,15% para 5,34 euros, depois de ontem ter sido alvo de uma nota de análise por parte do CaixaBI, tendo visto a sua avaliação subir para 6,50 euros, o que face à cotação actual dá um potencial de subida das acções de quase 22%.


Fora do PSI-20, a SDC continua em grande destaque, tendo já chegado a disparar mais de 35% para 0,08 euros, o que correposponde ao valor mais elevado desde Outubro de 2015. As acções da empresa mais do que duplicaram de valor nos últimos dias, sem que haja qualquer notícia que justifique o comportamento. 

Também fora do PSI-20 e em máximos de Maio de 2015 está a SAD do Benfica, com as acções a valerem 1,64 euros. 

(Notícia actualizada com mais informação)