Bolsa Montepio dispara mais de 90% em reacção à OPA

Montepio dispara mais de 90% em reacção à OPA

Os títulos do fundo de participação reagem em forte alta em bolsa à oferta preliminar lançada ontem pela associação mutualista, que quer comprar a um euro por título os 26,5% do fundo cotado que ainda não tem em mãos.
Montepio dispara mais de 90% em reacção à OPA
Bruno Simão
Paulo Zacarias Gomes 05 de julho de 2017 às 08:27
As unidades de participação do Montepio arrancaram a sessão desta quarta-feira a disparar 91,15% em bolsa para os 0,95 euros, um dia depois de a associação mutualista ter anunciado o lançamento de uma oferta pública de aquisição sobre os títulos que ainda não controla.

Ao longo da sessão o valor já alcançou os 99 cêntimos (fruto de uma apreciação de 99,20%), superando os 95 cêntimos atingidos no meio da sessão de 31 de Maio - dia em que houve uma subida súbita dos títulos para a qual, na altura, não foi avançada explicação, fechando nos 75 cêntimos.

Este é o valor mais elevado para as unidades de participação desde 18 de Dezembro de 2013, um dia depois da estreia dos títulos em bolsa. O valor mais elevado a meio de uma sessão aconteceu a 17 de Dezembro, dia da estreia, nos 1,001 euros, de acordo com a Bloomberg.


Esta terça-feira, a Associação Mutualista Montepio Geral anunciou preliminarmente a oferta a um euro por cada uma das 106 milhões de unidades de participação que ainda não estão nas mãos da dona do Montepio e que representam 26,5% do fundo cotado.
 
O prémio oferecido é mais do dobro do valor de cada título no fecho da sessão de ontem – que foi de 0,497 euros por papel – e só comparável ao valor a que os títulos apresentavam em 2013, aquando da sua estreia em bolsa.

Ao preço a que é lançada, a oferta suporá um preço a pagar na ordem dos 106 milhões de euros, já que é este o número de unidades dispersas em bolsa. Há cerca de 20 entidades da economia social no capital do fundo e que, com esta oferta, poderão optar por sair sem ter de registar perdas.

A oferta acontece antes do processo de conversão da Caixa Económica Montepio Geral em sociedade anónima, altura em que o capital ficará representado por acções, extinguindo o fundo de participação actualmente cotado através das unidades.

O processo implicará depois, de acordo com o desejo da mutualista, a saída de bolsa do Montepio. Antes é ainda necessário que a oferta avance e, para isso, a mutualista precisa de pedir o registo da OPA e obter luz verde do prospecto e lançamento da operação junto da CMVM. Um processo que poderá demorar várias semanas.

(notícia actualizada às 9:34 com novas cotações)



A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 05.07.2017

O que mais deve preocupar os portugueses junto do sector financeiro são os conflitos de interesse e as quebras do dever fiduciário. Conflitos de interesse como aqueles que se prendem com os resgates estatais e subsídios constantes à banca, aos banqueiros e, é bom nunca esquecê-lo, aos milhares de bancários e ex-bancários, agora aposentados, deste país. Isto constitui um onerosíssimo custo de oportunidade. As quebras de dever fiduciário prendem-se com situações de alterações de termos de contrato que prejudicam os clientes, comissões ocultas, aumento indiscriminado de comissões, burocracias anacrónicas, etc. Isto constitui um onerosíssimo custo de contexto.

comentários mais recentes
Re: Re: se um banco FALIDO vale 1 EURO 05.07.2017

Refira-se também que as contas do BCP Polaco não se misturam com a do português... o BCP português está falido e bem falido... sair do buraco em que se encontra não vai ser fácil, atendendo á conjuntura Portuguesa, Europeia e até Mundial...

Re: então mas a OPA não foi ao BCP 05.07.2017

O banco BCP a abarrotar de lucros???? Aonde é que ouviu isso, na tasca da esquina??? Para a sua informação, só para suprir imparidades o BCP precisa mais de 5.000.000.000€! Só por aqui dá para ver que o BCP está provavelmente 7 a 10 vezes mais falido que o Montepio! Valhanos uma albarda!

se um banco FALIDO vale 1 EURO 05.07.2017

QUANTO Não VALE O MILENIUM BCP + O MILENIUM POLACO se um pedaço de TRUMP vale 1 EURO UM DIAMANTE EM BRUTO VALE 3 EUROS

então mas a OPA não foi ao BCP 05.07.2017

ENTÃO o MONTEPIO não era aquele BANCO que estava falido então e foram ópalo a 1 EURO NESTE PAIS é TUDO MALUCO o outro que está a ABARROTAR de lucros e que tem 51 % do MILENIUM POLACO também cheio de lucros continua a vinte cêntimos MISTÉRIO

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub