Mercados Montepio volta a agravar custos com cartões

Montepio volta a agravar custos com cartões

O banco prepara-se para avançar com novos agravamentos relacionados com os cartões de débito, no próximo dia 1 de Dezembro. Mas, desta vez, os aumentos não passam só pelas anuidades.
Montepio volta a agravar custos com cartões
Bruno Simão
Raquel Godinho 02 de outubro de 2017 às 21:07
Estão na calha novos aumentos das comissões. E o responsável é o Montepio. O banco colocou no seu site uma nova actualização do preçário de comissões e despesas. O alvo são novamente os cartões de débito e crédito, mas desta vez não serão apenas as anuidades a aumentar. Em causa está um aumento dos encargos relacionados com os cartões, como é o caso da produção urgente.

O Verão foi marcado pelo aumento das comissões por parte de algumas instituições financeiras, nomeadamente o Novo Banco. Mas os próximos meses também serão marcados por novos agravamentos das despesas. No próximo dia 1 de Dezembro entram em vigor novas comissões nos cartões de débito essencialmente. Mas, ao contrário do que tem acontecido habitualmente, neste caso, os aumentos não estão relacionados apenas com as anuidades.

Se até agora a produção urgente de um cartão, isto é, em três dias úteis no máximo, custava 25 euros, passará a custar 35 euros. E, frisa o preçário, a este valor acresce a comissão de emissão do cartão que é de 12 euros. Um agravamento que é generalizado a todos os cartões de débito emitidos pelo banco e também aos cartões de crédito.

Mas há outros custos dos cartões que vão ser agravados, a 1 de Dezembro. Sempre que os clientes solicitem o desvio do cartão e do PIN para um balcão do banco, é-lhes cobrada uma comissão. Até agora esta despesa era de cinco euros, mas vai duplicar e passará a custar 10 euros.  Mais uma vez este agravamento estende-se a todos os cartões de débito.

Mas o cartão "Montepio Runner" vai também ser alvo de um agravamento específico. A comissão de emissão que era até agora de 3,50 euros passará a ser de 12 euros, a partir do último mês do ano.

Haverá também alguns clientes que passarão a pagar anuidades mais elevadas. É o caso da conta "Montepio Especial Jovem" que, após o primeiro ano,  pagava uma anuidade de 2,08 euros (incluindo imposto do selo de 4%) no "Cartão Portugal", mas passará a pagar 17,68 euros como os demais clientes.

E esta conta jovem perde ainda outras "bonificações" com as quais contava até agora. Os clientes desta conta com o cartão "Design Cards" pagavam 1,04 euros (incluindo imposto do selo) pela emissão do cartão e passarão a pagar 9,36 euros. Já a primeira anuidade sobe de 2,60 euros para 18,72 euros e a anuidade dos anos seguintes é agravada de 5,20 euros para 18,72 euros.

E haverá ainda outros serviços que passarão a ser mais caros, no final do ano. Por exemplo, a emissão de extracto do cartão com os movimentos dos últimos três meses passará a custar 10,4 euros (incluindo imposto do selo), quando agora custa metade (5,2 euros). A reatribuição do PIN sobe de 6,24 para 10,40 euros.

No final de Fevereiro, o Montepio já tinha aumentado a anuidade dos cartões de débito de 12,48 euros para 16,64 euros (incluindo imposto de selo). E, em Abril, o banco comunicou aumentos nas comissões de manutenção de conta, custos associados a quem utiliza caderneta e operações de bolsa. Os clientes com um saldo médio entre 3.000 e 5.000 euros que pagavam uma comissão mensal de 3,50 euros passaram a pagar cinco euros. E só os clientes com um valor superior a cinco mil euros na conta ficam isentos desta comissão.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Desanimado Há 6 dias

Seria bom que toda a gente assinasse esta petição:
https://www.deco.proteste.pt/campanhas/comissoesfora/

Anónimo 03.10.2017

Quando não sabem escrever e interpretar deviam estar sossegados... É uma miséria o jornalismo...

Anónimo 03.10.2017

POR LEI DEVIA HAVER CONTAS A CUSTO ZERO, PARA TODA A GENTE. OS BANCOS SÃO A MAIOR MÁFIA JÁ VISTA EM PORTUGAL, TUDO COM OS OLHOS FECHADOS DO BANCO DE PORTUGAL, QUE SÃO OUTROS MAFIOSOS. DE REGULADORES NÃO TEM NADA DE NADA. E GANHAM SALÁRIOS ESCABROSOS.

pub