Crédito Moody's prepara descida do 'rating' de Angola

Moody's prepara descida do 'rating' de Angola

A agência de notação financeira Moody's colocou hoje o 'rating' de Angola sob revisão para descida devido à degradação da balança de pagamentos e ao aumento das necessidades de financiamento resultantes da assunção da dívida da Sonangol.
Moody's prepara descida do 'rating' de Angola
Lusa 08 de fevereiro de 2018 às 11:08

"A decisão de colocar o 'rating' em revisão para a descida foi desencadeada pela deterioração da balança de pagamentos do Governo e o aumento das necessidades de financiamento, comparadas com as expectativas da Moody's em Outubro de 2017, quando o 'rating' de Angola foi descido para B2", lê-se na nota que acompanha o anúncio.

 

O aumento das necessidades de financiamento de Angola é motivado "pela assunção pelo Governo da dívida da companhia nacional de petróleo [Sonangol], reconhecimento significativo de atrasos nos pagamentos e a forte deterioração da moeda nacional no seguimento da introdução de uma taxa de câmbio mais flexível", acrescenta-se na nota.

 

A agência de notação financeira, que em Outubro do ano passado afundou ainda mais o 'rating' de Angola em território de não recomendação de investimento, ou 'lixo', como é geralmente conhecido, diz ainda que o período de revisão do 'rating' "vai permitir uma avaliação da capacidade e da vontade do Governo para lidar com o aumento do peso da dívida e gerir o maior risco de liquidez que Angola enfrenta".

 

A Moody's avisa ainda que, durante o período de avaliação da inclinação para a descida do 'rating', vai "considerar a capacidade do Governo cumprir com os seus planos de consolidação orçamental e avaliar os riscos de créditos e as vantagens colocadas pela flexibilização da taxa de câmbio".

 

Por outro lado, concluem os analistas, "o período de revisão vai também permitir à Moody's explorar as implicações potenciais da reestruturação da dívida proposta aos investidores privados".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

crash no bcp a qualquer momento...upss...

Saber mais e Alertas
pub