Bolsa Nasdaq firma novo recorde com banca a impulsionar Wall Street

Nasdaq firma novo recorde com banca a impulsionar Wall Street

Os resultados trimestrais apresentados pelo sector financeiro esta sexta-feira dão suporte ao sentimento optimista que impulsionou o rally das últimas semanas em Nova Iorque. Retalhistas pressionaram.
Nasdaq firma novo recorde com banca a impulsionar Wall Street
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 13 de janeiro de 2017 às 21:07

O índice tecnológico regressou esta sexta-feira aos ganhos nas bolsas de Nova Iorque, alcançando um novo máximo histórico, com as negociações do último dia da semana a serem marcadas por valorizações do sector financeiro depois do arranque informal da época de resultados trimestrais.

A excepção às valorizações foi o índice industrial, o Dow Jones, que fechou com uma queda de 0,03% para 19.885,59 pontos, encerrando também com balanço semanal negativo. Idêntico cômputo semanal teve o S&P 500, apesar de ter fechado o dia com ganhos de 0,19% para 2.264,65 pontos.

Já o tecnológico Nasdaq fechou no recorde de 5.574,12 pontos, a ganhar 0,48% em relação à última sessão. Nas últimas dez sessões, os índice que agrupa os títulos tecnológicos só registou dois dias de perdas, acumulando a segunda semana consecutiva de valorizações.

"Chegámos muito rápido até aqui por isso há espaço para correcções, mas de uma forma geral a expectativa para 2017 é relativamente positiva," afirmou à Reuters Jon Adams, da BMO Global Asset Management.

A marcar as transacções desde o arranque da sessão - a última antes de um fim-de-semana prolongado, pelo feriado do dia de Martin Luther King - estiveram os títulos do sector financeiro, nomeadamente os ganhos do Wells Fargo, Bank of America e JPMorgan, três bancos que esta sexta-feira apresentaram resultados trimestrais. 

A penalizar o índice industrial estiveram os títulos das retalhistas, depois de conhecidos os dados de crescimento das vendas a retalho em Dezembro que, apesar de fortes, ficaram abaixo das expectativas dos analistas. A J C Penney caiu mais de 2,5%, a Walmart 1,24% e a Target 1,46%, enquanto a Sears recuou 0,79%

Os lucros do Bank of America (fechou a ganhar a 0,39% para 23,01 dólares) superaram as estimativas mas o crescimento das receitas ficou aquém do esperado, enquanto o Wells Fargo (os papéis ganharam 1,45% para 55,31 dólares) viu os lucros caírem 5,4% e as receitas terem saído abaixo do que estava estimado.  Já o JPMorgan, cujos resultados líquidos e receitas surpreenderam pela positiva, terminou a sexta-feira a ganhar 0,53% para 86,7 dólares.

As bolsas de Nova Iorque estarão encerradas na próxima segunda-feira, em virtude do feriado nacional do dia de Martin Luther King. A semana que vem marca ainda a transição de poder entre a administração de Barack Obama e de Donald Trump. 


(Notícia actualizada às 21:32 com mais informação)


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub