Bolsa Nasdaq vai ao céu na véspera da Acção de Graças

Nasdaq vai ao céu na véspera da Acção de Graças

As principais bolsas dos EUA não registaram oscilações de relevo esta quarta-feira, nem mesmo quando as actas da última reunião da Fed confirmaram a possibilidade de uma subida de juros já em Dezembro. No entanto, as tecnologias levaram o Nasdaq a marcar novos recordes.
Nasdaq vai ao céu na véspera da Acção de Graças
Bloomberg
Carla Pedro 22 de novembro de 2017 às 21:09

O Standard & Poor’s 500 encerrou a ceder 0,08% para 2.597,08 pontos e o Dow Jones recuou 0,27% para 23.526,18 pontos.

 

Em contrapartida, o tecnológico Nasdaq Composite negociou no verde, fechando a ganhar 0,07% para 6.867,36 pontos. Não sem antes marcar um novo máximo histórico, quando a meio da sessão atingiu os 6.874,52 pontos.

 

As tecnologias, que são o sector com melhor performance este ano, voltaram assim a dar recordes ao Nasdaq. E isto num dia em que as decisões de investimento foram mais cautelosas devido ao aproximar do Thanksgiving, algo visível no baixo volume de transacções.

 

Também o sector da energia registou um desempenho positivo, animado pela subida dos preços do petróleo.

 

Os investidores não reagiram grandemente, nos mercados accionistas, à divulgação das actas da última reunião da Fed, até porque se confirma a ideia de que ainda haverá mais uma subida das taxas de juro este ano.

 

Com efeito, os mercados norte-americanos estão amanhã encerrados devido à celebração do Dia de Acção de Graças. Na sexta-feira reabrem, mas funcionam com horário reduzido, com a negociação em Wall Street a terminar três horas mais cedo [às 18:00 de Lisboa – no mercado obrigacionista fecha às 19:00 de Lisboa].

 

É também na sexta-feira que decorre a Black Friday, dia de grandes descontos que marca o início da época natalícia e que é bastante importante para o retalho, já que costuma dar um grande impulso às vendas do último trimestre do ano.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub