Bolsa Nasdaq volta a perder terreno e nem a bruxaria quádrupla ajudou

Nasdaq volta a perder terreno e nem a bruxaria quádrupla ajudou

As bolsas norte-americanas encerraram em ligeira alta, com excepção do Nasdaq, que continuou a ser penalizado pelo movimento de vendas no sector tecnológico.
Nasdaq volta a perder terreno e nem a bruxaria quádrupla ajudou
Reuters
Carla Pedro 16 de junho de 2017 às 22:57

O Dow Jones fechou a sessão desta sexta-feira a somar 0,11% para 21.384,28 pontos, e o Standard & Poor’s 500 valorizou 0,03% para 2.433,15 pontos depois de ter estado a negociar no vermelho.

 

Em contrapartida, o índice tecnológico Nasdaq Composite resvalou 0,22% para terminar a valer 6.151,75 pontos.

 

Esta semana os investidores retomaram o movimento de vendas de títulos tecnológicos, dado que a perspectiva de taxas de juro mais altas fez com que as atenções se virassem para acções de sectores mais beneficiados com essa evolução.

 

Esta inversão de tendência tem estado a penalizar o Nasdaq, que fechou a semana com um saldo negativo de 1,1% e elevando para 3,4% a queda no cômputo das duas últimas semanas – a pior queda nesse período temporal desde Novembro.

 

Os títulos mais penalizados foram os da Apple, Netflix e Microsoft e nem os bons ventos da Amazon – que fechou a ganhar 2,44% para 987,71 dólares depois de anunciar que pretende comprar a Whole Foods Market por 13,7 mil milhões de dólares (12,2 mil milhões de euros) – conseguiram inverter o rumo agregado do sector.

 

Já o S&P 500 conseguiu encerrar a semana ligeiramente positivo. E na sessão de hoje esteve a negociar maioritariamente no vermelho, mas no último minuto de negociação conseguiu entrar em terreno positivo – durante um evento conhecido como "bruxaria quádrupla" ("quadruple witching").


E hoje foi dia de bruxaria quádrupla porque se deu o vencimento simultâneo de contratos de futuros e opções sobre índices e acções, tanto nos EUA como na Europa. O nome do dia faz referência aos quatro vencimentos e às bruxas.

 

Este é um dia historicamente mais volátil, segundo os analistas, especialmente nas últimas horas de negociação. Isto porque os investidores que precisam de fechar posições podem movimentar o mercado a qualquer preço, levando as cotações a oscilarem erraticamente.

 

O ‘quadruple witching’ ocorre quatro vezes por ano, nas terceiras sextas-feiras dos meses de Março, Junho, Setembro e Dezembro.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
OPA NO MILENIUM BCP 17.06.2017

A FOSUN IRÀ LANÇAR UMA OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO AO BCP AINDA ESTE MÊS AOS RESTANTES 70 % QUE AINDA LHE FALTAM AO VALOR DE 0.75 POR AÇÃO os chineses vão por PORTUGAL FORA DO LIXO de uma VEZ POR TODAS

GLINTT 16.06.2017

A nossa tecnológica GLINTT vai ser a próxima a duplicar, as campeãs de prejuízos já subiram 100% e a GLINTT que dá lucro e já foi alvo de OPA subiu 26%. Pode ser alvo de outra OPA da Farminveste para a tirar da Bolsa. Mas deviam agora pagar 1€ cada acção. Já valeu 5€ em 2004.

pub