Bolsa Nos e grupo EDP ditam perdas na bolsa nacional

Nos e grupo EDP ditam perdas na bolsa nacional

A bolsa nacional liderou as descidas na Europa, numa sessão em que o vermelho é a cor dominante. Por cá, as quedas da Nos, EDP e EDP Renováveis determinaram a descida do PSI-20.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 05 de janeiro de 2017 às 16:44

A bolsa nacional encerrou em queda esta quinta-feira, 5 de Janeiro, com o PSI-20 a descer 0,42% para 4.721,38 pontos. A Nos e as empresas do grupo EDP foram as que mais penalizaram o índice nacional, numa sessão em que 12 cotadas fecharam em queda, cinco em alta e uma inalterada.

Esta evolução acontece depois de o PSI-20 ter encerrado a sessão de ontem no valor mais alto (de fecho) desde Setembro do ano passado.  

Na Europa, a maioria dos índices também negoceia com sinal vermelho, numa altura em que o euro sobe mais de 1% face ao dólar. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, cai 0,04% para 365,013 pontos, penalizado sobretudo pelas empresas da banca, retalho e sector segurador.

No plano nacional, a Nos deslizou 2,23% para 5,512 euros, a EDP perdeu 1,07% para 2,86 euros e a EDP Renováveis deslizou 0,81% para 6,00 euros. 

A contribuir para a descida do PSI-20 estiveram ainda as cotadas do sector do retalho, com a Sonae a descer 1,93% para 86,5 cêntimos e a Jerónimo Martins a cair 0,29% para 15,60 euros. A empresa esteve a corrigir dos fortes ganhos da sessão de ontem, em que encerrou a valorizar mais de 5%. A animar os títulos esteve uma nota de análise 
do JPMorgan, em que o banco de investimento defende que o último trimestre de 2016 foi "forte" para a empresa liderada por Pedro Soares dos Santos. A ideia foi repetida esta quinta-feira numa nota do Haitong. 

A sessão também foi de perdas para as empresas do sector da pasta e do papel. A Semapa deslizou 0,52% para 13,43 euros, a Altri desceu 0,38% para 3,975 euros e a Navigator cedeu 0,45% para 3,33 euros. 

Por outro lado, a evitar uma maior desvalorização do índice nacional estiveram sobretudo o BCP, com uma subida de 0,53% para 1,068 euros, e a Corticeira Amorim, que ganhou 0,49% para 8,826 euros. 


(Notícia actualizada às 16:51)


A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 05.01.2017

Sonae sempre a brilhar... Mas houve tempo em que o maior accionista tinha mão nos manipuladores da cotação e o acionista nunca levava estes tombos, durante tanto tempo ! Valia a pena acreditar no título...agora já não sei...!

Anónimo 05.01.2017

AS SONAES só sobem quando o artista quer!Os resultados vão ser grandes mas, até serem divulgados vai ser só especulação!

economista 05.01.2017

EDP , a gigante deste PS-I desgraçado, quem diria , uma Empresa que tem mil milhões de lucros anuais, está destroçada, que nunca mais paga a divida, que anda á volta de 18.000 milhões, ainda este ano a agravou nos primeiros 6 meses mais de mil milhões, como é possivel

Ramiro dos Santos 05.01.2017

Juros a 4% é mesmo caso para preocupação, para as Empresas exportadoras, o dólar está a cair 1.00% em relação ao Euro , Esperemos que as agencias em especial a canadiana não nos atormentem,, seria começar tudo de novo, as bolsas devem abrir no vermelho, amanha, sexta feira dia de mais valias,

ver mais comentários
pub