Bolsa Nos, Pharol e BCP dão ganhos à bolsa de Lisboa

Nos, Pharol e BCP dão ganhos à bolsa de Lisboa

A praça portuguesa acompanha o optimismo nas pares europeias, em dia que pode ser de acordo para o Brexit e a reflectir a aprovação pelo Senado dos EUA da reforma fiscal.
A carregar o vídeo ...
Paulo Zacarias Gomes 04 de dezembro de 2017 às 08:10
A semana arrancou com ganhos para o principal índice nacional de acções, a acompanhar as principais praças europeias, depois de um fecho misto das pares asiáticas onde os investidores digerem a aprovação pelo Senado dos EUA da proposta de reforma fiscal e à espera de possíveis desenvolvimentos no processo do Brexit.

Com 14 títulos com subidas, um em perda e três inalterados, o PSI-20 abriu nos 5.382,64 pontos, a subir 0,58%. A impulsionar a bolsa nacional estão as acções da Pharol, da Nos, do retalho e do BCP. A maior accionista da Oi sobe 1,89% para 0,324 euros, enquanto a operadora avança 0,85% para 5,708 euros.

Os papéis da Sonae ganham 0,78% para 1,032 euros e os da Jerónimo Martins avançam 0,93% para 16,235 euros. O banco liderado por Nuno Amado ganha 0,81% para 26,02 cêntimos, próximo de máximos de 16 meses.

A REN, que na sexta-feira viu pela última vez negociarem os direitos associados ao aumento de capital de 250 milhões de euros, segue a subir 0,64% para 2,506 euros. O Negócios noticia esta segunda-feira que mais de 70% dos accionistas da energética aderiram ao reforço de capital destinado a financiar parte da compra da Portgás.

Já a EDP ganha 0,24% para 2,92 euros no dia em que o presidente da Endesa Portugal, Nuno Ribeiro da Silva, diz em entrevista ao Negócios/Antena 1 que a medida do PCP para as tarifas reguladas vai dar mais clientes à companhia presidida por António Mexia.

Isolados nas quedas estão os CTT, a descer 0,28% para 3,227 euros. Sonae Capital, Novabase e Ibersol estão inalteradas na mesma cotação de sexta-feira.

No resto das praças europeias, Amesterdão é das que mais brilham, a subir mais de 1%, seguida de perto por Paris, numa manhã em que o euro perde terreno face ao dólar - cede 0,35% para 1,1854 euros.

Além de digerirem a aprovação no Senado, no sábado passado, da reforma fiscal nos EUA - que promete ser a mais alargada desde os anos 80 e tem impulsionado nas últimas semanas os sucessivos recordes nas bolsas norte-americanas -, os investidores aguardam ao longo do dia pelas conclusões do encontro entre Theresa May e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

A expectativa é que possa haver acordo quanto à "factura" da saída do Reino Unido da União Europeia, bem como sobre medidas para atenuar a fronteira económica entre o Reino Unido e a Irlanda no pós-Brexit.

Também a marcar o dia na política internacional estará a reunião de hoje do Eurogrupo, de onde podem sair novidades sobre a Grécia - depois de Atenas ter chegado a acordo com os credores sobre as condições para receber a nova tranche ao abrigo do terceiro programa de resgate.

Ainda na agenda do Eurogrupo está a eleição do novo presidente do fórum dos ministros das Finanças do euro, corrida para a qual o ministro português Mário Centeno parte como favorito.

(notícia actualizada às 8:19 com mais informação)



A sua opinião34
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado RE: Re: Sarapitolas 04.12.2017

E da fusão nuclear a frio? E do pensamento de Kant? E da crise dos refugiados na Papua Nova Guiné?

Depois choram que perderam dinheiro na bolsa...

comentários mais recentes
Ai ressabiado, ressabiado 04.12.2017

Outro idiota que acha que as ações só têm valor se pagarem dividendos. Comprei uma data delas no AC a menos de 0,14 e vendi-as quando tocaram nos 0,25. Esta conta até tu sabes fazer: foram 80% de mais valia. Quanto aos dividendos, podes ficar com eles. É com cada idiota...

BCP : SONANGOL LANÇA OPA 04.12.2017


BCP : SONANGOL lança OPA a 1 EURO
A SONANGOL vai lançar uma OPA ao MILENIUM BCP a 1 EURO POR AÇÃO até ao final deste ano de 2017 .

Re: O ressabiado tolinho nao desiste 04.12.2017

E tu vives do quê? Dos avultados dividendos que o BCP te tem dado? Já agora, em 2018 também vais ter bons dividendos???

Anónimo 04.12.2017

Raisparta a esquerda no governo ! A P..ta da bolsa portuguesa é a ÚNICA que está no vermelho ! Todas as outras sobem 1,5 a 2 %, a caminho das estrelas !

ver mais comentários