Bolsa Numa só operação foram transaccionadas mais de 850 mil acções dos CTT

Numa só operação foram transaccionadas mais de 850 mil acções dos CTT

O bloco de acções que trocou de mãos esta manhã a 3,53 euros representa 0,7% do ‘free float' dos CTT.
Numa só operação foram transaccionadas mais de 850 mil acções dos CTT
Miguel Baltazar
Rita Faria 27 de dezembro de 2017 às 11:07

Um bloco de 863.513 acções dos CTT foi transaccionado esta quarta-feira, 27 de Dezembro, a um preço de 3,53 euros, o que significa que, numa só operação, trocou de mãos o equivalente a 0,7% do ‘free float’.

De acordo com a Bloomberg, este bloco de acções, com um valor de mercado de 3,05 milhões de euros, foi executado às 9:02, e representa quase metade (46%) do volume de negociação médio dos últimos vinte dias.

Nesta altura, os títulos dos correios sobem 0,14% para 3,545 euros, depois de terem chegado a perder um máximo de 0,73% para 3,514 euros durante a manhã.

Os CTT têm estado sob pressão em 2017, depois de a empresa ter confirmado que não conseguirá manter a sua política de dividendos nem tão pouco as metas de resultados.

As acções foram empurradas para mínimos históricos consecutivos – o valor mais baixo de sempre foi atingido a 27 de Novembro, nos 3,013 euros – levando os correios a perder 45% do seu valor em bolsa desde o início do ano, o pior desempenho entre as 18 cotadas do PSI-20.

No passado dia 19 de Dezembro, a empresa liderada por Francisco Lacerda apresentou o seu plano de reestruturação, que inclui uma redução de 8% no número de trabalhadores nos próximos três anos, uma política de dividendos ajustada aos resultados e cortes nas remunerações da administração.

As medidas de controlo de custos foram bem recebidas pelo mercado, e as acções recuperaram algum fôlego. Os CTT encerraram a sessão de dia 20 a ganhar 4,61% para 3,655 euros, tendo chegado a disparar um máximo de 10,93% durante o dia, para 3,876 euros. Contudo, os títulos voltaram para terreno negativo nas duas sessões seguintes – quinta e sexta-feira da semana passada – com descidas de 1,48% e 1,69%.  




A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 27.12.2017

se fecharem os shorts ainda este ano a ação deverá subir aos 8 ou 9 euros. Vou pôr uma ordem para vender até dia 29/12 a 8,50 € . A partir do dia 2/01 nem sei como vão ser as ordens de compra e de venda, dizem que vão mudar as regras mas ninguém me sabe dizer o que muda.

Pois claro 27.12.2017

Agora qualquer merdas é chamado de XEO

joaoferreira1 27.12.2017

cOM 7% DE FUNDOS A SHORTAR ctt...ESTAS SUBIDAS SÃO CONVERSA PARA TOLOS. ESTA MALTA NÃO ANDA DISTRÁIDA...AGUNS DELES REFORÇARAM AS POSIÇÕES NOS ÚLTIMOS DIAS.

ZE 27.12.2017

3.012 foi o minimo e comprei, mas não o que queria. 46% do volume médio diário não diz nada. Não serve nem para retirar 2 dos 6 shorters , declarados, com posição em aberto na empresa. querem ajuda para especular quem as cedeu ao shorters???? Eu, infelizmente não fui mas estou desconfiado que sei

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub