Mercados O negócio está a correr mal para os bancos? Não culpem o BCE
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

O negócio está a correr mal para os bancos? Não culpem o BCE

Em vários países do euro, entre os quais Portugal, há bancos a emagrecer quadro de pessoal e rede de balcões, e a perspectivar margens de lucro mais apertadas. O BCE sacode a responsabilidade.
O negócio está a correr mal para os bancos? Não culpem o BCE
Reuters
Eva Gaspar 25 de Novembro de 2016 às 00:01

A generalidade dos bancos da Zona Euro está agora devidamente capitalizada, mas vários continuam a  emagrecer quadros de pessoal e redes de balcões devido à perspectiva de margens cada vez mais apertadas. A polí

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado manuelfaf Há 1 semana

Bom dia, de facto a culpa não será do BCE, nem das taxas de juros negativas.
O spread do banco continuará a representar a mesma rendibilidade em qualquer tx de referência.
As taxas baixas ainda poderão incentivar a mais empréstimos e mais negócio para os bancos. Estes não se podem é novamente cair na exagerada facilidade de disponibilizar crédito. Não podem novamente conceder crédito a pessoas que facilmente se percebe que não vão ser capazes de o pagar. Um dos grandes problemas são os prémios de vendas, o bancário recebe prémios no momento em que garante um contrato independentemente de o mesmo se revelar um sucesso na data do seu pagamento. Ou seja, o interessa é realizar mais contratos, se o cliente não conseguir pagar, azar, isso já será o problema de outro.
Não é minha intenção com este comentário insultar qualquer leitor. No entanto, é um facto que quando os prémios de vendas são atribuídos somente pela quantidade e não pela sustentabilidade, há problemas.

comentários mais recentes
EVA a Pecadora Há 1 semana

Esta noticia e boa so peca por ser tardia. Sra.Jornalista pena e que os bancos ainda lhes metem la dinheiro, porque por mim ja tinham todos fechado faz anos. Mas como os politicos estao feitos com eles continuam nos roubando a todoa a hora que passa. Digo mais so queria ver era todo banco a arder.

O capitalismo esta a falhar e so uma guerra mundia Há 1 semana

Os computadores e a automação estão a destruir mais empregos do que os criados pela inovação associada.
No momento que a eletrônica deixar de evoluir (o fim da Moores law) deixa de existir este frenesim de consumo, que cria imenso emprego na área de serviços.

Amado Há 1 semana

Os bancos têm dificuldades ? E que dizer da Ferrovia ? Estão a emagrecer ? A ferrovia, quando comecei a trabalhar para ela tinha ao seu serviço vinte e sete mil trabalhadores (27 000) , hoje tem cerca de três mil (3 000). Fecho de linhas e estações por todo o país. Estou convicto de que a causa principal da crise generalizada terá sido a "ganância" pelo lucro. Os bancos "venderam" dinheiro a quase todos, mesmos até aos mais "débeis". E o envolvimento e motivação dos trabalhadores ? e as instituições inclusivas (?) ? Partição da pouca riqueza por nós também gerada ($) ?. O país "encolheu" muito nas últimas décadas... Os bancários já foram uns Senhores...

manuelfaf Há 1 semana

Bom dia, de facto a culpa não será do BCE, nem das taxas de juros negativas.
O spread do banco continuará a representar a mesma rendibilidade em qualquer tx de referência.
As taxas baixas ainda poderão incentivar a mais empréstimos e mais negócio para os bancos. Estes não se podem é novamente cair na exagerada facilidade de disponibilizar crédito. Não podem novamente conceder crédito a pessoas que facilmente se percebe que não vão ser capazes de o pagar. Um dos grandes problemas são os prémios de vendas, o bancário recebe prémios no momento em que garante um contrato independentemente de o mesmo se revelar um sucesso na data do seu pagamento. Ou seja, o interessa é realizar mais contratos, se o cliente não conseguir pagar, azar, isso já será o problema de outro.
Não é minha intenção com este comentário insultar qualquer leitor. No entanto, é um facto que quando os prémios de vendas são atribuídos somente pela quantidade e não pela sustentabilidade, há problemas.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub