Research Obrigações hipotecárias com impacto de 24 milhões no lucro do BCP

Obrigações hipotecárias com impacto de 24 milhões no lucro do BCP

A poupança com o pagamento de juros representa cerca de 7% dos lucros anuais do BCP, estima o BPI.
Obrigações hipotecárias com impacto de 24 milhões no lucro do BCP
.
Nuno Carregueiro 24 de maio de 2017 às 11:23

Os analistas consideram que a emissão de obrigações hipotecárias concretizada ontem pelo Banco Comercial Português tem um impacto positivo no banco, já que consegue baixar os custos de financiamento através da operação.

 

O BCP concluiu esta terça-feira a emissão de 1.000 milhões de euros em obrigações hipotecárias com um prazo de cinco anos. O juro foi de 0,876%, pelo que o custo desta emissão foi mais baixo do que o pago em 2007 para emitir 1.500 milhões de euros em instrumentos semelhantes. Nessa altura a taxa foi de 4,75%, sendo que essa dívida atinge a maturidade em Junho.

 

"Esta emissão é um sinal positivo para o BCP, que realizou a primeira colocação de obrigações hipotecárias em sete anos", refere a unidade de "research" do BPI, numa nota enviada a clientes esta manhã. O banco destaca que a "yield" de 0,88% que foi suportada compara com o custo médio de financiamento de 3,3% no primeiro trimestre.  

 

Tendo em conta estes valores, o BPI calcula que esta emissão de obrigações hipotecárias vai ter um impacto positivo de 24 milhões de euros na demonstração de resultados do BCP. Valores que representam 2% da margem financeira e 7% dos lucros antes de impostos (anualizando os valores obtidos no primeiro trimestre). O BCP fechou o primeiro trimestre com uma margem financeira de 332 milhões de euros e lucros antes de impostos de 92,5 milhões de euros. 

 

Apesar de salientar que "o acesso a financiamento não está entre os principais desafios para o sector nesta fase", o CaixaBI considera que esta operação é "positiva" para o BCP, "apresentando um custo competitivo (para a maturidade em causa) e sendo a primeira emissão deste tipo que o banco conclui em cerca de 7 anos".

 

O banco adianta que o BCP tem uma emissão de obrigações hipotecárias com maturidade em Junho de 2017, com um total a reembolsar de 930 milhões de euros com um cupão fixo de 4,75%, "pelo que a sua substituição implicará uma redução de custos significativa para o banco".

 

O BCP, no comunicado que emitiu ontem a propósito desta operação, afirmou que a emissão foi "colocada com grande sucesso num conjunto muito diversificado de investidores institucionais europeus", sendo que "a procura angariada atingiu mais de 180%  da emissão".

 

As acções do BCP seguem a subir 0,64% para 0,2194 euros.


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
outro Errado... Há 2 dias

quer dizer, o BCP não vai poupar 4% vai é deixar de gastar +4%, porque gastar vai gastar e não é pouco! Os empréstimos pagam-se e bem!

BCP a subir e DETUSHBANK a descer Há 2 dias

MEUS AMIGOS ISTO ACONTEÇE só UMA VEZ POR ANO

pub
pub
pub
pub