Trading Obrigações: Porto paga mais que Benfica

Obrigações: Porto paga mais que Benfica

O prazo de subscrição da emissão de dívida do FC Porto para pequenos investidores já arrancou. Se quer investir, saiba tudo sobre esta operação.
Obrigações: Porto paga mais que Benfica
Correio da Manhã
Mariana Adam 23 de maio de 2017 às 13:05

A SAD do Porto arrancou esta terça-feira, 23 de Maio, com uma nova oferta pública de subscrição de obrigações, no valor de 30 milhões de euros e pelo prazo de três anos, pagando uma remuneração bruta de 4,29%. O período de subscrição termina a 6 de Julho.

Esta oferta "destina-se a investidores indeterminados, ou seja, ao público em geral, desde que sejam pessoas residentes ou com estabelecimento em Portugal". Mas naturalmente a SAD portista conta com os associados do FC Porto, adeptos, simpatizantes e "toda a população da região de influência do clube".

Esta operação já estava marcada, mas arranca pouca horas depois de o clube ter confirmado a saída de Nuno Espírito Santo como treinador do FC Porto. "O FC Porto e Nuno Espírito Santo chegaram na tarde desta segunda-feira a um entendimento para a rescisão do contrato de trabalho do treinador por mútuo acordo", anunciou ontem oficialmente o clube no seu site.


De acordo com o prospecto, o montante da oferta pode aumentar, sendo que a decisão será tomada até 29 de Maio. O período de subscrição termina daqui a exactamente duas semanas, os resultados serão anunciados no dia seguinte (7 de Junho) e os títulos deverão ser admitidos à negociação a 9 de Junho.

A oferta do Porto surge cerca de um mês depois de o Benfica ter pago um juro de 4% ao ano numa emissão. A SAD "encarnada" encaixou 60 milhões de euros com esta operação. Agora, a SAD portista paga uma taxa bruta de 4,25%. Em termos líquidos a taxa é de 3,08%. Na emissão realizada em 2015, quando encaixou 45 milhões de euros, os títulos emitidos pela Porto SAD pagavam uma taxa bruta de 5%. 

O preço de subscrição de cada obrigação é de cinco euros, com um montante mínimo de subscrição de 100 euros, ou seja 20 obrigações. O Porto pretende emitir até 6 milhões de obrigações. 

As obrigações pagam um juro semestral, a 9 de Junho e 9 de Dezembro de cada ano, ocorrendo o primeiro pagamento de juros a 9 de Dezembro de 2017. O empréstimo tem a duração de três anos e será reembolsado de uma só vez, em 9 de Junho de 2020, "salvo se ocorrer o vencimento antecipado, nos termos previstos supra". 

O encaixe desta oferta tem como objectivo financiar a "actividade corrente" da empresa, "permitindo-lhe consolidar o respectivo passivo num prazo mais alargado, através do refinanciamento de operações que se vencerão num futuro próximo". Grande parte do encaixe servirá assim para reembolsar os investidores que compraram a emissão realizada em 2014, no valor de 20 milhões de euros, que vence a 6 de Junho deste ano.

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.


pub