Petróleo OPEP produz menos petróleo do que o esperado em Janeiro

OPEP produz menos petróleo do que o esperado em Janeiro

Os membros da OPEP superaram as suas estimativas para reduzir a produção em Janeiro. Os dados indicam que o cartel produziu 32,1 milhões de barris por dia, abaixo da meta de 32,5 milhões de barris.
OPEP produz menos petróleo do que o esperado em Janeiro
Bloomberg
Ana Laranjeiro 13 de fevereiro de 2017 às 13:36

Os estados-membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) foram além do planeado no que diz respeito aos cortes da produção acordados no final do ano passado para sustentar os preços da matéria-prima. Os 13 membros do cartel produziram 32,1 milhões de barris por dia em Janeiro, de acordo com a informação divulgada pela OPEP esta segunda-feira, 13 de Janeiro, citada pela Bloomberg.

A meta estipulava que a produção seria de 32,5 milhões de barris diários, tendo os membros do cartel diminuído assim mais do que o previsto. A Arábia Saudita, o maior produtor da OPEP, foi o que reduziu mais a produção. Em Janeiro o reino saudita reduziu em 496 milhões de barris por dia no mesmo passado.


Em média, o preço do barril entre os membros da OPEP foi de 52,40 dólares em Janeiro, o valor mais elevado em 18 meses.


Desde Outubro, a produção total da OPEP já caiu 1,6 milhões de barris por dia, mais do que os 1,2 milhões que estavam previstos.

A Agência Internacional de Energia, que representa as nações industrializadas consumidoras de petróleo, apontou que a OPEP alcançou apenas 90% dos cortes de produção planeados, avança a agência de informação financeira.

Em Novembro, a OPEP decidiu reduzir a sua produção com o objectivo de impulsionar a cotação da matéria-prima e assim aumentar também as receitas. Outros produtores que não integram o cartel decidiram também participar neste esforço para estabilizar a oferta.


A Rússia, contudo, ainda não terá cumprido com a sua promessa. Moscovo tinha-se comprometido a cortar 300 mil barris por dia. Porém, terá cortado apenas 120 mil barris por dia em Janeiro, de acordo com a OPEP.

Os preços do petróleo nos mercados internacionais caem depois de conhecidos os dados da OPEP e perante sinais de aumento da produção nos Estados Unidos. De acordo com a Baker Hughes, o mês de Janeiro trouxe o maior número de novos poços de petróleo criados desde 2012 em solo norte-americano.

Em Nova Iorque o West Texas Intermediate cai 0,8% para 53,43 dólares, ao passo que o Brent do mar do Norte cai 0,92% para 56,18 dólares.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Ainda haveis de querer vender o petroleo e ninguem o querer: Então tereis que fazer sopa com areia e petroleo

Anónimo Há 1 semana

Portugal precisa com urgência de fabricas para a produção de biocombustiveis.

Ciifrão Há 1 semana

O poder da OPEP já não é o que era, provavelmente a queda na produção ficou mais a dever´-se a falta de procura.

pub