Perda de vigor da Apple retira gás às bolsas americanas
21 Setembro 2012, 21:54 por Carla Pedro | cpedro@negocios.pt
2
Enviar por email
Reportar erro
0
Os mercados accionistas dos EUA fecharam praticamente inalterados, com a Apple a ofuscar um pouco a expectativa de um alívio na crise europeia.
As praças do outro lado do Atlântico encerraram mistas. Por um lado, foram animadas pela notícia de que Espanha e a Comissão Europeia estarão a negociar um pacote de reformas económicas que poderá levar a um resgate daquele país. Por outro lado, a Apple, que quase anulou os ganhos do dia, acabou por também fazer esmorecer os ânimos dos investidores.

O índice industrial Dow Jones terminou a ceder 0,13%, fixando-se nos 13.579,47 pontos, enquanto o Nasdaq somou 0,13% para 3.179,96 pontos. O S&P 500, por seu lado, cedeu 0,01%, para 1.460,15 pontos.

A Apple abriu em destaque pela positiva, animada pelo arranque das vendas do iPhone 5 nas lojas, e foi a vedeta do sector tecnológico na primeira parte da jornada. No entanto, acabou por fechar a subir apenas 0,2%, o que defraudou um pouco as expectativas.

Ainda no sector tecnológico, a Google e a Amazon.com negociaram no verde, depois de o Deutsche Bank ter recomendado a compra das suas acções.

Em contrapartida, a Research In Motion (RIM, fabricante do Blackberry) perdeu terreno, depois de a Sky ter reportado problemas no Blackberry que afectaram clientes na Europa, Ásia e África. Tal como no ano passado, a RIM teve problemas com o Blackberry ao mesmo tempo em que era lançado um novo iPhone.

2
Enviar por email
Reportar erro
0