Investidor Privado Pergunta para um milhão de euros: As criptomoedas vão continuar a brilhar em 2018?
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Pergunta para um milhão de euros: As criptomoedas vão continuar a brilhar em 2018?

Tiago da Costa Cardoso acredita que o facto de termos assistido à introdução da negociação de futuros sobre a bitcoin no mês de Dezembro abre um rol de oportunidades para este novo mercado.
Pergunta para um milhão de euros: As criptomoedas vão continuar a brilhar em 2018?
Patrícia Abreu 08 de janeiro de 2018 às 09:59

As criptomoedas foram as estrelas no último ano, tendo terminado o ano com desempenhos surpreendentes, suportados pela grande euforia em torno destas divisas virtuais. Mas, depois da escalada registada nos últimos meses, ainda há )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Bitcoin: o que verdadeiramente interessa sabe 08.01.2018

Ao investidor interessa essencialmente apurar se o investimento nas criptomoedas gera valor suficiente (pós custos de transação), em termos de :
1-Seja no investimento isolado-uma geração de relação rendibilidade/volatilidade para o capital investido, suficientemente atrativa;
2-Seja pela incorporação em carteiras com outros investimentos-uma melhoria significativa da supramencionada relação (índíce de Sharp aproximado)
A resposta, se são válidos os elementos de que até ao momento disponho, é significativamente afirmativa em qualquer um dos aspetos citados.
No entanto, não estou certo por quanto tempo o poderá ainda ser.
Como tal, se valerá a pena desde já o significativo investimento em tempo que terei de fazer para conceber, testar e implementar um necessário sistema de investimento.
Assim, mantendo-me em estado de “Alerta máximo” e pronto a passar à acção, vou esperar prudentemente algum tempo, esperando que se levante significativamente a supramencionada indeterminação.

comentários mais recentes
Bitcoin: o que mais interessa (2) 08.01.2018

É de recordar que um Ativo pode interessar como veículo de investimento por duas razões (que inclusive podem coexistir):
1) Ou porque apresenta um prémio de risco intrínseco - caso em que pode interessar inclusive sob um ponto de vista de gestão passiva;
2) Ou porque há autocorrelação entre as cotações -caso em que pode interessar como veículo de concretização de estratégias ativas:
- Sendo as autocorrelações positivas, justificando estratégias "Momentum";
-Sendo negativas, justificando estratégias, "Valor" ou de reversão para a média.
As criptomoedas não apresentam prémios de risco intrínsecos.
Mas têm apresentado (por enquanto) níveis de autocorrelação significativamente diferentes de zero.
A questão crítica estará em saber se se trata de fenómeno meramente temporário, que se diluirá com o incremento da concorrência,
ou, ao invés, de algo com "pernas" para ser persistente.
De tal dependerá, o interesse das criptomoedas como "matéria prima" para os investidores.

Bitcoin: o que verdadeiramente interessa sabe 08.01.2018

Ao investidor interessa essencialmente apurar se o investimento nas criptomoedas gera valor suficiente (pós custos de transação), em termos de :
1-Seja no investimento isolado-uma geração de relação rendibilidade/volatilidade para o capital investido, suficientemente atrativa;
2-Seja pela incorporação em carteiras com outros investimentos-uma melhoria significativa da supramencionada relação (índíce de Sharp aproximado)
A resposta, se são válidos os elementos de que até ao momento disponho, é significativamente afirmativa em qualquer um dos aspetos citados.
No entanto, não estou certo por quanto tempo o poderá ainda ser.
Como tal, se valerá a pena desde já o significativo investimento em tempo que terei de fazer para conceber, testar e implementar um necessário sistema de investimento.
Assim, mantendo-me em estado de “Alerta máximo” e pronto a passar à acção, vou esperar prudentemente algum tempo, esperando que se levante significativamente a supramencionada indeterminação.

Bela 08.01.2018

Claro que sim e sem buraco como o BES BANIF BPN e outros

Anónimo 08.01.2018

Pergunta para um milhão de euros: As criptomoedas vão continuar a brilhar em 2018?

BRILHAR PODEM BRILHAR, MAS QUE VAI DAR UM GRANE BURACO, NÃO TENHAM DÚVIDA!

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub