Petróleo Petróleo continua a afundar e já está em mínimos de mais de três meses

Petróleo continua a afundar e já está em mínimos de mais de três meses

Os preços da matéria-prima estão a ser pressionados pela subida das reservas nos Estados Unidos, que já ontem levou o petróleo a afundar mais de 5%.
Petróleo continua a afundar e já está em mínimos de mais de três meses
Rita Faria 09 de março de 2017 às 11:27

O petróleo está a prolongar as quedas registadas na sessão de ontem, e já baixou a barreira dos 50 dólares em Nova Iorque pela primeira vez desde Dezembro.

A matéria-prima continua a ser penalizada pela forte subida das reservas de crude nos Estados Unidos, que levou o petróleo a afundar mais de 5% na quarta-feira.

Nesta altura, o Brent, transaccionado em Londres, desce 2,07% para 52,01 dólares enquanto o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, recua 2,31% para 49,12 dólares. Em ambos os casos, são os valores mais baixos desde o dia 1 de Dezembro do ano passado.

Ontem, a Administração de Informação de Energia dos Estados Unidos revelou que as reservas de crude do país aumentaram em 8,21 milhões de barris na semana passada para um total de 528,4 milhões de barris, o nível mais elevado desde 1982. A subida foi muito superior ao esperado, na medida em que os analistas consultados pela Bloomberg antecipavam um acréscimo de apenas 2 milhões.

De acordo com a agência noticiosa, mais de metade do aumento ocorreu na Costa Oeste, uma região que é por vezes ignorada pelos traders porque o seu sistema de distribuição é isolado do resto do país.

A subida das reservas e da produção norte-americana de petróleo de xisto tem anulado parte do efeito positivo decorrente dos cortes realizados pela OPEP que mantiveram os preços do ouro negro acima dos 50 dólares desde o final de Novembro do ano passado.

 

Esta semana, o ministro do petróleo da Arábia Saudita Khalid Al-Falih admitiu que os inventários globais estão a descer a um ritmo mais lento do que o esperado, abrindo a porta a uma extensão dos cortes na produção além dos seis meses inicialmente apontados. 




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado SÍTIO MUITO MANHOSO 09.03.2017


...CAROS CONCIDADÃOS, BOA TARDE A TODOS !

...ESTA "NOTÍCIA" TEM UM GRANDE SIGNIFICADO, QUE É:

PARA A SEMANA VAMOS, TODOS, CONTINUAR A SER ASSALTADOS, IRREVOGAVELMENTE E INEXORAVELMENTE, PARA GÁUDIODOS GATUNOS HABITUAIS !!!

...até para a semana e bons abastecimentos...

comentários mais recentes
Anónimo 13.03.2017

Não seu como é possível, quando tinham-mos petróleo a 100 dólares o barril a gasolina era 1,30€ litro, agora é 50 dólares o barril, a gasolina custa 1,40€ o litro, quem nos rouba, o governo, PCP, BE ou oposição, gostava de saber

Geringonceiros ladrões 10.03.2017

Hoje paguei gasóleo a 1,349€/L ...
Considerando o preço do barril de petróleo, o preço do gasóleo deveria ser 0,75 cêntimos.
Os geringonças são uma corja de ladrões pensam que o "peixe miúdo" não sabe fazer contas... esperem pela ripada.

Juca 09.03.2017

Ah pois pois. Embora o petróleo esteja mais barato, a refinaria está muito mais cara. Temos que pagar a cambulhada de impostos e taxas para sustentar os xupistas. Quanto mais pobres subsídio-dependentes, mais votos os xuxas terão.

SÍTIO MUITO MANHOSO 09.03.2017


...CAROS CONCIDADÃOS, BOA TARDE A TODOS !

...ESTA "NOTÍCIA" TEM UM GRANDE SIGNIFICADO, QUE É:

PARA A SEMANA VAMOS, TODOS, CONTINUAR A SER ASSALTADOS, IRREVOGAVELMENTE E INEXORAVELMENTE, PARA GÁUDIODOS GATUNOS HABITUAIS !!!

...até para a semana e bons abastecimentos...

ver mais comentários
pub