Bolsa Dow Jones passou uma fasquia nunca antes superada: 21.700 pontos

Dow Jones passou uma fasquia nunca antes superada: 21.700 pontos

Wall Street abriu esta quarta-feira em novos recordes. O impulso veio da valorização das matérias-primas, como o petróleo, mas também dos resultados empresariais. A Boeing dispara 6%.
Dow Jones passou uma fasquia nunca antes superada: 21.700 pontos
Diogo Cavaleiro 26 de julho de 2017 às 14:41

As bolsas americanas abriram esta quarta-feira e imitar a tendência europeia: de ganhos. Wall Street avança, assim, pelo segundo dia. e volta a registar novos recordes. 

 

O Dow Jones valoriza 0,41% para 21.702,16 pontos. Foi a primeira vez na sua história que superou os 21.700 pontos. Já o S&P 500 soma 0,1% para 2.480,40 pontos, também registando um máximo histórico. O tecnológico Nasdaq soma 0,23% para 6.427,121 pontos.

É esta quarta-feira que termina a reunião de política monetária da Reserva Federal norte-americana, não se antecipando novidades. A taxa de juro directora deverá permanecer entre 1% e 1,25%, ainda que possam ser deixadas pistas sobre o que a Fed pretende fazer em Setembro, nomeadamente em relação ao balanço do banco central, que foi reforçado durante o programa de compra de activos. A presidente, Janet Yellen, estará na corrida para a presidência da autoridade monetária no próximo ano, já disse o presidente americano, Donald Trump. 

Mas a puxar pelo Wall Street estão os preços das matérias-primas, sobretudo do petróleo, que avançam perto de 1% em Nova Iorque e acima de 0,5% em Londres. Durante a manhã, foi a evolução dos preços da matéria-prima a determinar os ganhos nas praças europeias (aos quais Lisboa escapou). O cobre também segue em máximos de 2015. 

Há outros motivos para o avanço das bolsas: os resultados do segundo trimestre têm estado a ser revelados e, de acordo com os analistas consultados pela Bloomberg, têm estado a dar indicações de que a economia global está a ganhar força. 

Um dos exemplos é a Boeing, que ganha 6,27% para 225,78 dólares por acção, depois de a fabricante ter revisto em alta as perspectivas de lucros. 

 

(Notícia actualizada às 14:58 com mais informações. Título e lead alterado)




pub