Bolsa Pharol dispara mais de 16% em dois dias com fim do braço-de-ferro entre Oi e Samba

Pharol dispara mais de 16% em dois dias com fim do braço-de-ferro entre Oi e Samba

Os títulos da antiga PT SGPS - maior accionista da Oi - já somam 43,48% desde o início do ano, o melhor desempenho entre as 18 cotadas do PSI-20.
Pharol dispara mais de 16% em dois dias com fim do braço-de-ferro entre Oi e Samba
Bruno Simão/Negócios
Rita Faria 02 de fevereiro de 2017 às 10:30

As acções da Pharol estão a disparar 6,81% para 29,8 cêntimos esta quinta-feira, 2 de Fevereiro, elevando para mais de 16,4% a valorização acumulada nas últimas duas sessões.

Os títulos da empresa liderada por Palha da Silva (na foto) estão a beneficiar do acordo anunciado ontem entre a Oi e a Samba, que pôs fim a um braço-de-ferro que se prolongava há dois anos. Com o acordo, a operadora brasileira fica com o caminho facilitado para vender os activos da Africatel, holding que herdou da PT.

Segundo o comunicado enviado aos reguladores, a Samba já renunciou "a certos direitos de aprovação que possuía segundo o acordo de accionistas da Africatel BV, datado de 13 de Agosto de 2007, e seus aditamentos ". E transferiu para a Africatel BV 11.000 acções representativas do capital social da Africatel BV", tendo reduzido a sua participação de 25% para 14%.

Em troca, a Africatel BV transferiu para a Samba Luxco a sua participação de cerca de 34% na operadora namibiana Mobile Telecommunications Limited (MTC).


Após o anúncio do entendimento, as acções da Pharol – maior accionista da Oi – chegaram a disparar um máximo de 17,58% para 30,1 cêntimos, o valor mais elevado desde Dezembro de 2015.

Encerraram a subir 8,98% para 27,9 cêntimos, numa sessão em que trocaram de mãos 10,3 milhões de acções, quando a média diária dos últimos seis meses não vai além dos 3 milhões.

A animar os títulos da Pharol esteve ainda a notícia de que a Orascom decidiu alargar a validade da proposta anteriormente apresentada para a recuperação judicial da Oi.

O conselho de administração da operadora brasileira decidiu entretanto que vai continuar as negociações com os credores, e pondera converter parte da dívida em acções.

Num comunicado ao mercado, o conselho informou que "
autorizou a Diretoria da Oi a prosseguir com entendimentos junto aos credores, aprofundando alguns itens críticos, incluindo, entre outros, a possibilidade de conversão de parte da dívida em acções (equity)".


Desde o início do ano, a antiga PT SGPS ganha 43,48%, o melhor desempenho entre as 18 cotadas do PSI-20. 




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado joaoandradecruz 02.02.2017

Ao Anónimo :

Na verdade não estava a 8cts , estava a 10,76cts a 27/5/2016, a ação entrou em ex-dividendo a 07/06/16 ... mas a razão por ter caído até 8cts foi o pedido de recuperação judicial por parte da OI a 21 de Junho de 2016. Mais a OI não distribuiu dividendos, mas sim a Pharol que libertou capital em caixa para remunerar os seus acionistas. ... Hedge Funds a comprarem ações ao desbarato? Só se forem malucos... Na melhor das hipóteses vai haver um aumento de capital da OI traduzido na troca de dívida por novas ações com enorme desconto para aliciar os "bondholders" já para não falar no prolongamento de tempo para para a divida enorme que existe.... só para terminar ... isso será refletido no mercado de ações brasileiro. A cotação da PHAROL é o 227% do espelho da cotação da OI (OIBR4) .

comentários mais recentes
Toneco 03.02.2017

Sr. Joaoanadradecruz. Eu fui um dos accionistas que recebeu dividendos e reenvesti em accoes no mesmo dia que os recebi a 0,133 centimos..pena nao ter esperado mais uns dias...a 20 Janeiro o JN publicou um artigo sobre esses hedge funds que compram accoes a maluquinhos que as vendem ao desbarato....

Jose Dias 02.02.2017

Alguém sabe o q se passa com obrigações PT que deveriam ter sido pagas em Jul/2016?? 20.000 lesados obrigacionistas da PT vão cair no esquecimento? Quem assume responsabilidades por balburdia que envolveu PT e deixou obrigacionistas dependurados, sem qualquer apoio ou indicação de bancos (ex.:BPI)?

Anónimo 02.02.2017

Eequecem-se do que desceu|

Ze 02.02.2017

No meio dos artigos de politiquice lá conseguiram espaço para ao fim de dois dias noticiar o foguetão na bolsa. Aleluia!!

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub