Bolsa Pharol duplica de valor desde Dezembro

Pharol duplica de valor desde Dezembro

A Pharol continua a disparar em bolsa, em três meses já duplicou o seu valor, negociando em máximos de 2015. A expectativa em torno da Oi, detida em 27% pela Pharol, tem sido determinante para o comportamento.
Pharol duplica de valor desde Dezembro
Pedro Elias
Sara Antunes 09 de fevereiro de 2017 às 10:31

As acções da Pharol estão a subir 7,08% para 0,363 euros, tendo já tocado nos 0,375 euros ao longo da sessão desta quinta-feira , 9 de Fevereiro, o que corresponde a um novo máximo desde Novembro de 2015.

 

As subidas da ex-PT SGPS têm sido constantes. As acções não caem há 11 dias consecutivos, período no qual acumulam um ganho superior a 60%. As acções já duplicam mesmo de valor desde Dezembro.

 

A cotada liderada por Palha da Silva (na foto) destaca-se entre as restantes acções do PSI-20. Desde o início do ano, o principal índice nacional acumula uma queda de 3,4%, com 12 das 18 cotadas a descerem. A Pharol distancia-se, com um ganho de 75%. Sendo que a segunda cotada que mais valoriza é a Jerónimo Martins, ao subir pouco mais de 8%.

 

A contribuir para esta escalada das acções da Pharol têm estado vários episódios em torno da Oi, na qual a empresa portuguesa detém 27%. A expectativa de que a Oi consiga ser recuperada tem aumentado, o que tem feito subir as acções também da brasileira. Este ano, as acções preferenciais sobem 39% enquanto as ordinárias avançam 41%.

As notícias têm ajudado a que se crie esta expectativa. Primeiro foi a Orascom, que decidiu alargar a validade da proposta anteriormente apresentada para a recuperação judicial da Oi, que inclui uma OPA de até 1,25 mil milhões de dólares. 

 

Depois foi o acordo conseguido entre a Oi e a Samba, que pôs fim ao "braço-de-ferro" que durou dois anos e que reduz os obstáculos para que a Oi possa vender activos que herdou da PT, incluindo a participação que detém na africana Unitel.

 

Além destes desenvolvimentos, a Pharol revelou que as negociações com os credores estão "a evoluir" e aceitou a possibilidade da conversão de parte da dívida em acções.

 

Entretanto a Bloomberg noticiou que o projecto de mudança da Lei Geral de Telecomunicações aumentaria em cerca de 3 mil milhões de reais (894 milhões de euros) o valor da Oi, segundo a estimativa apresentada pela assessora financeira ao conselho de administração da companhia.






A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado snpj 09.02.2017

e não vai ficar por aqui... os tubarões estão a entrar porque têm informação privilegiada... nenhuma ação sobre 80% num mês na expectativa que algo aconteça... SOBE porque sabem que vai acontecer!!!

comentários mais recentes
investidor1 09.02.2017

https://goo.gl/forms/3f25LE6Qekr0VWo22

Obrigado.

Tone 09.02.2017

Para os menos atentos...em Marco espera se a votacao por parte dos credores sobre o plano de recupracao da Oi...caso seja bem succedido...a Pharol ficara em boa posicao com grandes expectativas quanto ao futuro...ate la tudo pode acontecer...bons negocios...

Anónimo 09.02.2017

Vozes de burro não chegam o céu

snpj 09.02.2017

e não vai ficar por aqui... os tubarões estão a entrar porque têm informação privilegiada... nenhuma ação sobre 80% num mês na expectativa que algo aconteça... SOBE porque sabem que vai acontecer!!!

ver mais comentários
pub