Bolsa Pharol duplica de valor desde Dezembro

Pharol duplica de valor desde Dezembro

A Pharol continua a disparar em bolsa, em três meses já duplicou o seu valor, negociando em máximos de 2015. A expectativa em torno da Oi, detida em 27% pela Pharol, tem sido determinante para o comportamento.
Pharol duplica de valor desde Dezembro
Pedro Elias
Sara Antunes 09 de fevereiro de 2017 às 10:31

As acções da Pharol estão a subir 7,08% para 0,363 euros, tendo já tocado nos 0,375 euros ao longo da sessão desta quinta-feira , 9 de Fevereiro, o que corresponde a um novo máximo desde Novembro de 2015.

 

As subidas da ex-PT SGPS têm sido constantes. As acções não caem há 11 dias consecutivos, período no qual acumulam um ganho superior a 60%. As acções já duplicam mesmo de valor desde Dezembro.

 

A cotada liderada por Palha da Silva (na foto) destaca-se entre as restantes acções do PSI-20. Desde o início do ano, o principal índice nacional acumula uma queda de 3,4%, com 12 das 18 cotadas a descerem. A Pharol distancia-se, com um ganho de 75%. Sendo que a segunda cotada que mais valoriza é a Jerónimo Martins, ao subir pouco mais de 8%.

 

A contribuir para esta escalada das acções da Pharol têm estado vários episódios em torno da Oi, na qual a empresa portuguesa detém 27%. A expectativa de que a Oi consiga ser recuperada tem aumentado, o que tem feito subir as acções também da brasileira. Este ano, as acções preferenciais sobem 39% enquanto as ordinárias avançam 41%.

As notícias têm ajudado a que se crie esta expectativa. Primeiro foi a Orascom, que decidiu alargar a validade da proposta anteriormente apresentada para a recuperação judicial da Oi, que inclui uma OPA de até 1,25 mil milhões de dólares. 

 

Depois foi o acordo conseguido entre a Oi e a Samba, que pôs fim ao "braço-de-ferro" que durou dois anos e que reduz os obstáculos para que a Oi possa vender activos que herdou da PT, incluindo a participação que detém na africana Unitel.

 

Além destes desenvolvimentos, a Pharol revelou que as negociações com os credores estão "a evoluir" e aceitou a possibilidade da conversão de parte da dívida em acções.

 

Entretanto a Bloomberg noticiou que o projecto de mudança da Lei Geral de Telecomunicações aumentaria em cerca de 3 mil milhões de reais (894 milhões de euros) o valor da Oi, segundo a estimativa apresentada pela assessora financeira ao conselho de administração da companhia.






A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado snpj Há 2 semanas

e não vai ficar por aqui... os tubarões estão a entrar porque têm informação privilegiada... nenhuma ação sobre 80% num mês na expectativa que algo aconteça... SOBE porque sabem que vai acontecer!!!

comentários mais recentes
investidor1 Há 2 semanas

https://goo.gl/forms/3f25LE6Qekr0VWo22

Obrigado.

Tone Há 2 semanas

Para os menos atentos...em Marco espera se a votacao por parte dos credores sobre o plano de recupracao da Oi...caso seja bem succedido...a Pharol ficara em boa posicao com grandes expectativas quanto ao futuro...ate la tudo pode acontecer...bons negocios...

Anónimo Há 2 semanas

Vozes de burro não chegam o céu

snpj Há 2 semanas

e não vai ficar por aqui... os tubarões estão a entrar porque têm informação privilegiada... nenhuma ação sobre 80% num mês na expectativa que algo aconteça... SOBE porque sabem que vai acontecer!!!

ver mais comentários
pub