Obrigações Portugal devolve mais 1.000 milhões ao FMI ainda este ano

Portugal devolve mais 1.000 milhões ao FMI ainda este ano

O Estado português prevê devolver, ainda este ano, mais 1.000 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI), no âmbito do valor emprestado aquando do programa de assistência económica e financeira.
Portugal devolve mais 1.000 milhões ao FMI ainda este ano
Pedro Elias
Paulo Zacarias Gomes 11 de dezembro de 2017 às 11:05
O Estado português prevê devolver, ainda este ano, mais 1.000 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI), no âmbito do valor emprestado aquando do programa de assistência económica e financeira.

O valor consta de uma apresentação do IGCP, gestora da dívida soberana portuguesa, datada de quinta-feira passada e difundida no seu site, que refere que o montante total devolvido à instituição de Washington durante 2017 ascenderá a 10 mil milhões de euros, mais do dobro dos 4.500 milhões de euros reembolsados no ano passado.

No total, entre 2015 e 2017, serão devolvidos quase 23.000 milhões de euros. Sem incluir os mil milhões de euros que o IGCP estima pagar nos próximos dias, já está liquidada 76% da dívida ao FMI. No ano que vem o Estado estima reembolsar 800 milhões de euros e aponta para 2021 o pagamento de mais 1.800 milhões.

A proposta do Orçamento do Estado para 2018 previa que em 2017 ainda fossem antecipadamente reembolsados 8.365 milhões de euros ao Fundo e projectava para 2018 uma amortização de 1.400 milhões, agora estimada na apresentação do IGCP nos 800 milhões de euros.

No âmbito do Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF), o organismo liderado por Christine Lagarde financiou Portugal em 26,3 mil milhões de euros, a que se juntaram 26 mil milhões de euros do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira e 24,1 mil milhões do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira.

(notícia actualizada às 11:38 com mais informação)



Saber mais e Alertas
pub