Mercados Português Henrique de Castro no Conselho de Administração da First Data

Português Henrique de Castro no Conselho de Administração da First Data

Com esta eleição, o conselho de administração da empresa que opera no mercado de soluções de pagamento passa a ter nove elementos.
Português Henrique de Castro no Conselho de Administração da First Data
Negócios 02 de agosto de 2017 às 18:15

O português Henrique de Castro passou a integrar o conselho de administração da First Data, anunciou a empresa em comunicado. Com esta eleição, o Conselho de Administração foi alargado dos anteriores oito membros para os actuais nove membros. Além disso, ficou também decidido que este director passará a ser membro do Comité de Risco.


"Estamos muito satisfeitos por ter Henrique no Conselho de Administração da First Data", afirmou o presidente-executivo da empresa, citado em comunicado. "Com a First Data a continuar a inovar e a expandir a sua oferta aos nossos milhões de clientes proprietários de empresas e milhares de clientes de instituições financeiras em todo o mundo, a experiência de Henrique e o seu vasto conhecimento sobre o digital e o mobile serão activos inestimáveis para o nosso Conselho de Administração", explicou Frank Bisignano.


Henrique de Castro é licenciado em Gestão pelo Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), em Lisboa, e tem um mestrado em Administração de Empresas da IMD em Lausanne. Já fez parte de empresas como a Google, Dell, McKinsey & Company e mais recentemente a Yahoo!.


Na empresa tecnológica norte-americana, onde desempenhou o cargo de Chief Operating Officer, Henrique de Castro saiu apenas 14 meses após a nomeação, devido a resultados insatisfatórios na companhia liderada por Marissa Mayer, de acordo com a imprensa internacional quando ocorreram os factos, em 2014. 
 
A norte-americana First Data actua na área da tecnologia e soluções de pagamento e presta serviços para cerca de seis milhões de empresas e quatro mil instituições financeiras em mais de 100 países.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar