Obrigações PR diz que "é sempre boa notícia" haver condições para reembolso antecipado ao FMI

PR diz que "é sempre boa notícia" haver condições para reembolso antecipado ao FMI

"A confirmar-se", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, a disponibilidade do Estado para o reembolso antecipado ao Fundo Monetário "é sempre boa notícia." O Presidente reagia ao anúncio de pagamento antecipado de cerca de dois mil milhões de euros ao Fundo.
PR diz que "é sempre boa notícia" haver condições para reembolso antecipado ao FMI
Bruno Simão/Negócios
Lusa 22 de Novembro de 2016 às 15:12
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que "é sempre boa notícia" haver condições financeiras para o reembolso antecipado de duas 'tranches' do empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI) que foi anunciado pelo Governo.

"Quando se entende que há condições financeiras - e é o Governo o juiz dessa decisão - para antecipar reembolso isso significa que há disponibilidade para o efeito e portanto, a confirmar-se, é sempre boa notícia", respondeu Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas no final da sessão de entrega de prémios do 13.º Encontro Nacional de Inovação COTEC, que decorreu hoje em Lisboa.

O secretário de Estado das Finanças anunciou hoje ter concluído o reembolso antecipado de duas 'tranches' do empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI), no valor de dois mil milhões de euros, mais de 10% do montante em dívida.

"Esta antecipação vai permitir poupar 80 milhões de euros", afirmou Mourinho Félix aos jornalistas, num seminário sobre financiamento especializado promovido pela Associação de Instituições de Crédito Especializado, em Lisboa.

O secretário de Estado Adjunto, do Tesouro e das Finanças acrescentou que o reembolso antecipado vai contribuir para reduzir a despesa com juros em 2017 e as necessidades de financiamento em 2018 e 2019.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Despir um santo para vestir outro é o que este desgoverno sabe fazer, nada mais.

eduardo.santos Há 1 semana

Este pagamento é antecipado ou atrasado ?--------o governo anterior fez pagamentos ate 37,5 biliões e desde essa data não houve mais pagamentos-- tendo nessa data uma almofada de 17 biliões----não mintam ás pessoas anciosas . A verdade vem sempre ao c

pub
pub
pub
pub