Petróleo Preço dos combustíveis volta a aumentar apesar de alta do euro

Preço dos combustíveis volta a aumentar apesar de alta do euro

A valorização da moeda europeia foi insuficiente para travar os preços dos combustíveis em Portugal, que vão voltar a subir na próxima semana.
Preço dos combustíveis volta a aumentar apesar de alta do euro
Nuno Carregueiro 26 de janeiro de 2018 às 13:59

Depois da queda acentuada registada no início desta semana, que foi a primeira de 2018, os preços dos combustíveis vão voltar a subir em Portugal a partir da próxima segunda-feira.

 

As subidas não serão mais acentuadas porque o euro voltou a ter uma semana de ganhos face ao dólar, o que reduz a factura dos portugueses na hora de abastecer o automóvel. A moeda europeia acumula uma valorização próxima de 2% esta semana e chegou a transaccionar acima dos 1,25 dólares, um máximo desde Dezembro de 2014.

 

De acordo com as cotações da Bloomberg, a tonelada métrica da gasolina registou esta semana uma valorização de 2,5% em dólares e 1,5% em euros. O que, de acordo com os cálculos do Negócios, vai traduzir-se num aumento de 1 cêntimo por litro no preço de venda ao público da gasolina simples em Portugal a partir da próxima segunda-feira, 29 de Janeiro.

 

Segundo os dados disponibilizados pela DGEG, na última segunda-feira o preço médio de venda da gasolina simples em Portugal desceu 1,7 cêntimos para 1,517 euros por litro. Assim, este aumento previsto para a próxima semana será insuficiente para anular o impacto daquela que foi a primeira descida de preços deste ano.

 

No caso do gasóleo o cenário é o mesmo, embora se perspective uma subida de preços menos acentuada. Nos mercados, a tonelada métrica do diesel aumentou 1,6% em dólares e 0,7% em euros, o que implica um aumento de 0,5 cêntimos no preço de venda do gasóleo simples em Portugal.

 

No arranque desta semana este combustível desceu em média 2 cêntimos para 1,322 euros, segundo os dados da DGEG, pelo que continuará abaixo de 1,33 euros por litro.

 

Fazendo as contas aos aumentos de preços do acumulado deste ano, o gasóleo vai ficar 3,2% mais caro do que no último dia de 2017, enquanto na gasolina a subida de preços é de 2,8%.

 

De realçar que a evolução dos preços dos combustíveis é calculada pelo Negócios, tendo por base a evolução das matérias-primas e do euro. Fonte do sector confirmou que a subida dos combustíveis rondará estes valores, sendo que os preços e a dimensão da actualização dos mesmos depende de cada posto de abastecimento e da zona onde se encontra.




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
O costume . . . 27.01.2018

O costume . . . Rapidíssimo a subir . . . lento a descer . . . Venha o carro a electricidade ! aí ao menos, o sol quando nasce é para todos !

Anónimo 27.01.2018

Existe sempre uma desculpa para que se possa uamentar os preços.
Um dia tambem se há-de descobrir os cambalaixos escondidos nos combustiveis.
Não há nada que nunca se saiba.

Ku do comuna 27.01.2018

o anonimo anda de burro e emparelha, afinal havia alternativa com a carga de impostos em maximos e 114 mortos por incuria do estado

Andai 27.01.2018

Andai de bina

ver mais comentários
pub