Petróleo Prémio do Brent face ao WTI alarga-se para máximos de Agosto de 2015

Prémio do Brent face ao WTI alarga-se para máximos de Agosto de 2015

Os preços do petróleo estiveram esta sexta-feira a corrigir nos mercados internacionais, mas o crude negociado em Nova Iorque esteve a ser mais penalizado. O que fez com que o prémio do Brent face ao WTI aumentasse ainda mais.
Prémio do Brent face ao WTI alarga-se para máximos de Agosto de 2015
Reuters
Carla Pedro 08 de setembro de 2017 às 22:04

A procura por parte das refinarias, que diminuiu com a passagem do furacão Harvey, está a demorar a regressar ao normal, o que fez aumentar os inventários de ouro negro nos Estados Unidos. Consequentemente, os preços do petróleo têm estado a cair, reflectindo mais acentuadamente no mercado nova-iorquino estas preocupações

 

Esta sexta-feira, o contrato de Outubro do West Texas Intermediate (WTI), transaccionado no mercado nova-iorquino, recuou 3,12% para 47,56 dólares.

 

Já o contrato de futuros do Brent do Mar do Norte – que é negociado em Londres e serve de referência às importações portuguesas – para entrega em Novembro caiu 1,50% para 53,67 dólares por barril.

 

A diferença (spread) de preço entre ambos os crudes foi, assim, de 6,12 dólares. Fazendo a comparação para o mesmo mês de entrega (Novembro), o prémio foi de 5,72 dólares – o mais elevado desde Agosto de 2015, segundo os dados compilados pela Bloomberg.

 

Apesar deste aumento do diferencial entre ambos os crudes, os níveis de distanciamento de preço nas duas referências para o ouro negro estão ainda longe dos patamares atingidos em 2011, quando o WTI chegou a negociar com um desconto de 27 dólares face ao Brent.

Florida sedenta de combustível

 

As perdas desta sexta-feira, em Nova Iorque, foram as mais acentuadas desde Julho passado. E sobretudo porque o furacão Irma, que entre sábado e domingo deverá chegar à Florida, ameaça cortar a procura de energia por parte das refinarias – quando ainda agora estava a tentar regressar à normalidade após a passagem do furacão Harvey no estado do Texas – que foi especialmente devastador em Houston.

 

Com efeito, a procura de gasolina e gasóleo poderá resvalar em muitas regiões do sul da Florida e de estados vizinhos se forem directamente atingidas pelo embate do Irma.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub