Matérias-Primas Presidente da Venezuela inicia visita à Argélia para falar de petróleo e estreitar laços

Presidente da Venezuela inicia visita à Argélia para falar de petróleo e estreitar laços

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chegou hoje a Argel para uma visita oficial, em princípio de apenas 24 horas, destinada a abordar a situação do mercado mundial de hidrocarbonetos e estreitar laços.
Presidente da Venezuela inicia visita à Argélia para falar de petróleo e estreitar laços
Reuters
Lusa 11 de setembro de 2017 às 09:52

O chefe de Estado venezuelano foi recebido no aeroporto Huari Bumedien pelo presidente do Senado, Abdelkader Bensalah, com quem tinha falado brevemente, no sábado, durante a escala técnica efectuada no âmbito da longa viagem até ao Cazaquistão, onde presidiu, no domingo, à reunião do Movimento de Países Não-Alinhados.

Segundo um comunicado da presidência argelina, Maduro terá, desta vez, mais tempo para "avaliar o estado das relações bilaterais de amizade e cooperação e procurar fórmulas para a sua consolidação".


Nicolás Maduro terá ainda oportunidade de trocar opiniões sobre assuntos regionais e internacionais de interesse comum, incluindo a situação do mercado mundial de hidrocarbonetos e as suas perspectivas, referiu a mesma nota.


Nem o governo argelino, nem a embaixada da Venezuela em Argel divulgaram a agenda de trabalho de Maduro, desconhecendo-se, portanto, se irá encontrar-se com o homólogo argelino, Abdelaziz Buteflika, doente desde que, em 2013, sofreu um grave acidente cardiovascular.


Em Março, a chanceler alemã, Angela Merkel, teve de cancelar uma visita oficial a Argel devido ao agravamento da saúde do chefe de Estado argelino.


Desde então, Abdelaziz Buteflika -- que não fala em público -- foi visto a votar nas eleições legislativas de 04 de Maio último e em alguns eventos transmitidos pela televisão estatal, sempre em cadeira de rodas.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub