Crédito Prestações da casa têm menor queda desde 2014

Prestações da casa têm menor queda desde 2014

Os créditos com revisão no próximo mês vão voltar a contar com uma prestação mais baixa. As Euribor negativas continuam a ajudar as famílias.
Prestações da casa  têm menor queda desde 2014
Bruno Simão/Negócios
Raquel Godinho 27 de Outubro de 2016 às 22:00
As Euribor, que servem de indexante na grande maioria dos créditos à habitação em Portugal, continuam a renovar mínimos históricos em níveis negativos. Uma evolução que  tem permitido às famílias um alívio significativo com os empréstimos. Mas, no caso dos financiamentos com a taxa a três meses, a queda é a menor desde Junho de 2014, segundo os cálculos do Negócios.

2015 deu a conhecer uma realidade até então inesperada: os juros negativos. As Euribor passaram a ter um sinal de menos em todos os prazos. E, com isso, permitiram uma redução nas prestações do crédito à habitação. Considerando um crédito de 100 mil euros, a 30 anos, com um "spread" de 0,7% indexado à Euribor a três meses, a prestação a pagar na próxima revisão será de 294,43 euros, menos 0,21% do que a mensalidade que está actualmente a ser entregue ao banco.

Esta é mesmo a menor diminuição desde Junho de 2014, quando as prestações ainda aumentavam. Com os valores negativos do indexante, as famílias portuguesas amortizam cada vez mais capital. De acordo com os dados do INE, em Setembro, a prestação média do crédito à habitação era de 237 euros. Deste valor, 81% servem para amortizar capital em dívida e 19% respondem ao pagamento de juros.

No caso dos créditos com Euribor a seis meses, como o período entre as revisões é maior também a redução será maior. Considerando os mesmos pressupostos, a nova prestação será de 298,88 euros, menos 1,01% do que o montante que está a ser pago pelas famílias actualmente. No espaço de um ano, a queda da mensalidade supera os 3%.






A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Spud Há 1 semana

Was totally stuck until I read this, now back up and rungnni.

Mahalia Há 1 semana

Det var så lidt Iih skal altså i Ikea så langt læeggr det heller ikke væk, måske jeg lan lokke min mor med og tak for det..

Judy Há 1 semana

This site is like a clsaorosm, except I don't hate it. lol

Chiana Há 2 dias

Just do me a favor and keep writing such trcenhant analyses, OK?

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub