Crédito Prestações do crédito à habitação abrandam ritmo de queda

Prestações do crédito à habitação abrandam ritmo de queda

Para quem tem o crédito indexado à Euribor a seis meses e revê a prestação em Setembro, a descida será inferior a 0,5%. Os empréstimos que têm como indexante a taxa a três meses não sofrem alterações.
Prestações do crédito à habitação abrandam ritmo de queda
Bruno Simão/Negócios
Patrícia Abreu 01 de setembro de 2017 às 08:30
A descida das Euribor para valores negativos tem-se reflectido numa descida dos encargos com o crédito da casa. Ainda que  os custos associados ao empréstimo da casa permaneçam em mínimos, apenas os contratos indexados à Euribor a seis meses vão notar diferenças na prestação. Para quem tiver Euribor a três meses e revir a mensalidade do crédito em Setembro fica tudo igual.

Os indexantes do crédito à habitação continuam a negociar próximos de mínimos. A taxa a três meses fechou a última sessão em -0,329%, enquanto a Euribor a seis meses, a mais utilizada nos créditos da casa, encerrou nos -0,273%. Assim, considerando um crédito de 100 mil euros, a 30 anos, com um "spread" de 0,7% indexado à Euribor a três meses, a prestação a pagar na próxima revisão deverá permanecer inalterada em 293,57 euros.

Nos contratos indexados à Euribor a seis meses, o encargo mensal do crédito desce -0,45%, para 296,04  euros, segundo os cálculos do Negócios. Considerando os últimos 12 meses, a descida é de 1,21%. Com os indexantes do crédito em valores negativos, as famílias portuguesas estão a amortizar cada vez mais capital, uma evolução que continua a motivar uma redução do "stock" de crédito à habitação no balanço dos bancos.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub