Bolsa PSI-20 acompanha Europa com Galp, JM e Navigator a impulsionar

PSI-20 acompanha Europa com Galp, JM e Navigator a impulsionar

A bolsa nacional acompanhou a tendência positiva das principais praças europeias na primeira sessão da semana, com a Navigator a somar mais de 2% e a Jerónimo Martins mais de 1%.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 20 de novembro de 2017 às 16:46

A bolsa nacional encerrou a sessão desta segunda-feira, 20 de Novembro, em terreno positivo, com o PSI-20 a ganhar 0,41% para 5.280,34 pontos. Das 18 cotadas que formam o principal índice nacional, 13 fecharam em alta e cinco em queda.

Lisboa acompanhou, desta forma, a tendência positiva das principais praças europeias, que acabaram por recuperar de um início de sessão negativo, em que o alemão DAX seguia penalizado pelo fracasso das negociações para a formação do novo governo.

Nesta altura, o índice de referência para a Europa, o Stoxx600, sobe 0,71% para 386,51 pontos, animado sobretudo pelas cotadas do sector automóvel.

Em Lisboa, a subida foi determinada principalmente pela Jerónimo Martins, Galp Energia e Navigator. A retalhista liderada por Pedro Soares dos Santos valorizou 1,20% para 15,975 euros, enquanto a sua congénere, a Sonae, somou 0,89% para 1,021 euros. Isto num dia em que foi publicada uma nota de análise na qual o Haitong actualizou a avaliação da cotada, o que ditou uma subida das estimativas de alguns indicadores e levou o banco a reiterar a recomendação de "comprar" para a Sonae.

No sector da pasta e do papel, a sessão foi de ganhos generalizados, com a Navigator a subir 2,05% para 4,175 euros, a Semapa a valorizar 2,00% para 15,785 euros e a Altri a somar 0,80% para 5,267 euros.

A Galp, por seu lado, ganhou 0,51% para 15,77 euros, contrariando a evolução dos preços do petróleo nos mercados internacionais. O Brent do mar do Norte, que serve de referência a Portugal desliza, nesta altura, 1,77% para 61,61 dólares.

Ainda na energia, a EDP ganhou 0,24% para 2,922 euros, a EDP Renováveis desceu 0,29% para 6,876 euros e a REN, cujas acções começam a negociar sem os direitos para o aumento de capital a partir de amanhã, subiu 0,15% para 2,623 euros.

Do lado dos ganhos ficou ainda a Nos, com uma subida de 0,42% para 5,469 euros, no dia em que o BPI considerou que a operadora poderá beneficiar do aumento da pressão sobre a Altice.

Pelo contrário, a evitar maiores subidas do índice nacional estiveram o BCP e os CTT. O banco liderado por Nuno Amado caiu 0,91% para 25,17 cêntimos enquanto os CTT desceram 0,85% para 3,131 euros, depois de terem atingido um novo mínimo histórico durante a sessão, nos 3,10 euros.  




pub